Tudo o que está certo neste anúncio da Vodafone Portugal

#DigitalDoneRight

Este artigo é gratuito como todos os artigos no Shifter.
Se consideras apoiar o nosso trabalho, contribui aqui.

Quando o YouTube recentemente anunciou a descontinuação do formato publicitário de 30 segundos, o que na realidade disse foi que 30 segundos é demasiado tempo para um anúncio. Faz sentido. Na internet, a nossa atenção está tão dispersa que dificilmente ficamos muito tempo num determinado conteúdo.

Basta olharmos para nós mesmos – para a rapidez com que navegamos no feed do Facebook ou Instagram, para a leitura diagonal que fazemos de artigos ou para o pouco tempo que despendemos em vídeos do YouTube. Se a atenção que damos a bom conteúdo é restricta, quanto aquela que despendemos para publicidade.

Neste contexto, a Vodafone Portugal encontrou um bom formato para anunciar no Facebook:

Em vez de simplesmente replicar o filme que passa na televisão no Facebook, a Vodafone Portugal, com a ajuda da agência de publicidade JWT, criou uma versão do anúncio para a rede social. O packshot, isto é, a mensagem essencial, aparece logo no início do vídeo a pensar no scroll rápido que os utilizadores podem fazer no feed.

O vídeo publicitário tira partido das funcionalidade de autoplay que a grande maioria dos utilizadores do Facebook tem activada – pode ser visto sem um único clique do utilizador e sem som. As legendas dão dinamismo à mensagem e prendem a nossa atenção.

A Vodafone Portugal e a JWT acertaram em cheio no formato – só é pena a mensagem, felicidade é mesmo ter a internet mais rápida lá em casa?

Investimos diariamente em artigos como este.
Precisamos do teu investimento para poder continuar.