Esta árvore em Lisboa tem wi-fi e carrega telemóveis de graça

A VTREE foi "plantada" na Praça do Município.

É branca como a Câmara Municipal de Lisboa e os edifícios à sua volta, mas não passa despercebida a quem passa pela Praça do Município. Falamos de uma árvore artificial, com painéis solares em alguns dos seus “ramos”, que “nasceu” em Fevereiro naquela Praça – além de oferecer wi-fi, tem portas USB nas “raízes” para carregamento de telemóveis.

Chama-se VTREE e trata-se de uma iniciativa integrada no programa europeu Sharing Cities, que, através de soluções tecnológicas partilhadas entre várias cidades (Lisboa, Londres e Milão como principais faróis), pretende torná-las mais inteligentes e sustentáveis. Com um investimento total de 25 milhões de euros, com origem no programa Horizonte 2020, o Sharing Cities é coordenado em Lisboa pela Câmara Municipal com mais sete entidades.

A VTREE é uma peça de mobiliário urbano em forma de árvore desenvolvida por uma start-up portuguesa com o mesmo nome. Os 5 metros quadrados de painéis fotovoltaicos captam a energia do sol e permite às pessoas em redor carregar os seus gadgets ou navegar na internet, através de wi-fi até 30 mbps. À noite, a energia captada é usada também para iluminar a árvore.

Em entrevista ao site português Smart Cities, Francisco Santos, co-fundador da start-up, destacou a energia solar como uma “fonte inesgotável” em “áreas sem infra-estrutura” energética e defendeu a “democratização do acesso à Internet” como um ponto fundamental “para a igualdade de oportunidades entre os povos, facilitando o acesso à educação e criando uma base global para todos”. Francisco explicou ainda que o formato da árvore foi inspirado nas florestas da Transilvânia, na Roménia, de onde são dois outros fundadores do projecto.

Em Outubro de 2016, a VTREE foi reconhecida, precisamente na Roménia, com o prémio Smart City Industry Awards na categoria “Data &Technology”.