Jack Sachs apresenta uma campanha perdida do Spotify


Jack Sachs campanha Spotify
 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

Antes de uma campanha publicitária ver a luz do dia há um mar de trabalho perdido, provavelmente já o sabias ou tinhas ouvido algum dos teus amigos ‘criativos’ dizê-lo. O que não sabias – e alguns clientes também não – é que com a chegada da internet as boas peças vão inevitavelmente ecoar junto das comunidades que seguem os artistas.

O resultado disto tudo pode ser publicidade gratuita, um atestado de estupidez aos directores de marketing ou apenas um “oh isto tinha sido tão fixe”; a verdade é que para os artistas, desde haja o devido cumprimento contratual, nada se perde com uma nega.

A prova disso são as recém lançadas animações de Jack Sachs para o Spotify. 4 vídeos de 20 segundos cada em que o ilustrador foi convidado a reinterpretar no seu estilo próprio algumas das principais funcionalidades do serviço de streaming.

O resultado é altamente disruptivo, e talvez por isso nunca tenham avançado. Já para quem segue e aprecia o trabalho e a linguagem deste jovem ilustrador e animador 3d britânico, os trabalhos estão desde há duas semanas online no seu site.

Com um estilo de modelação naif e animações cómicas, a simplicidade das ferramentas serve de narrativa para animações simples ao seu estilo habitual. Se ainda não conheces este artista, é um óptimo ponto de partida.

 

O Shifter precisa de cerca de 1600 euros em contribuições mensais recorrentes para assegurar o salário aos seus 2 editores. O teu apoio é fundamental!