Mastodon: é um clone melhorado do Twitter


Chama-se Mastodon e é uma alternativa ao Twitter muito parecida com ele mesmo. Todas as diferenças entre o Mastodon e o Twitter são funcionalidades que o autor desta nova plataforma, Eugen Rochko, não gostou de ver introduzidas.

Conta o The Verge que Eugen Rochko tem assistido a algumas mudanças que o Twitter tem levado a cabo na sua plataforma com desagrado, como a nova Timeline algorítmica ou o botão de Like em substituição de Favorite. O Mastodon não tem uma coisa nem a outra. Além disso, os tweets podem conter no máximo 500 caracteres e os utilizadores podem definir determinadas publicações como privadas em vez da conta inteira.

O Mastodon não é recente nem o primeiro clone do Twitter a surgir. Lançado há seis meses, a plataforma ganhou popularidade nos últimos dias depois de o Twitter ter alterado o sistema de respostas. Actualmente o Mastodon tem cerca de 40 mil utilizadores e de 1 milhão de publicações já feitas, de acordo com o site oficial do serviço.

No Mastodon não existe publicidade e a plataforma está disponível em código aberto para qualquer pessoa que queira lançar “o seu próprio Twitter”. Uma semelhança e uma diferença relativamente ao App.net, outro clone que foi lançado em 2012 e encerrado em Janeiro.

Para já, o Mastodon não está a aceitar novos registos dada a elevada procura pelo serviço. O projecto está a ser financiado através do Patreon – neste momento, Eugen Rochko recebe cerca de 1700 dólares de 360 “patronos”.

Mastadon é uma rede social gratuita e de código aberto. Uma alternativa descentralizada às plataformas comerciais, evita o risco de uma única empresa monopolizar as tuas comunicações. Escolhe um servidor no qual confies – independentemente do que escolhas, podes interagir com todos os outros. Qualquer pessoa pode criar o seu próprio Mastodon e participar na rede social sem problemas.