A Heineken fez o anúncio que a Pepsi queria fazer

No experiência “World’s Apart”, a Heineken junta pessoas com pontos de vista bem diferentes.

heineken anúncio pepsi

Seguramente todos nos lembramos do anúncio da Pepsi que foi lançado (e entretanto removido) nas redes sociais há poucas semanas atrás, o tal em que a Kendall Jenner acabava com os problemas do mundo com uma simples Pepsi. A Pepsi não é a primeira marca, nem será a última, a “dizer” que os seus produtos resolvem todo o tipo de problemas, é caso para dizer: “a marca que nunca o fez que atire a primeira lata.” O problema foi o tom com que isso foi feito e o mundo em que vivemos hoje em dia. Hoje em dia as redes sociais não perdoam.

Mas na verdade, tanto não perdoam para o mal, como para o bem, e a Heineken tem saboreado esse facto. O que há umas semanas correu mal para a Pepsi, está a correr tão bem como uma cerveja gelada numa esplanada, numa tarde de verão. A diferença? É que foi bem feito.

O vídeo da Heineken começa por nos contextualizar. Estamos prestes a ver dois estranhos, que nada sabem um sobre o outro, mas que que têm pontos de vista bem diferentes em relação a determinados assuntos. Em seguida começamos a primeira de quatro etapas desta experiência, na primeira à qual a Heineken chamou de “Ice Breaker”, cada um dos participantes tem de montar um banco, porém as instruções de cada banco estão trocadas, o que os obriga a uma primeira interação. No segundo momento, “Q & A” (Perguntas e respostas), os participantes usam os bancos e são convidados a descreverem-se em 5 palavras, e em seguida a dizerem 3 coisas que têm em comum com a pessoa que está à sua frente.

Neste momento, vivemos algo estranho, nós, os espectadores, somos uma espécie de Big Brother que tem toda a informação de ambos os participantes e sentimos um nervoso miudinho sobre o rumo que o filme está a levar. Perguntamo-nos como é que pessoas que têm opiniões tão fortes, vincadas e opostas estão a trocar elogios e sorrisos. Pensamos, por favor, alguém que lhes diga que eles não podem ser amigos.

Dois dedos de conversa depois, os participantes são convidados a pôr mãos à obra novamente. Na terceira fase “Bridge Building” (construir pontes) num sentido figurativo, visto que num sentido mais literal o esforço conjunto resulta na construção de um bar. É com o bar construído que chegamos à quarta e última fase da experiência “The Decision” (A decisão).

A cada participante é pedido que coloque uma cerveja no balcão do bar que acabaram de construir e em seguida que se levantem para o visionamento de um pequeno filme. O filme que é nada menos nada mais que a apresentação dos participantes que nos foi mostrada ao início. A mesma introdução que nos mostrou o quão extremada é a opinião de cada um, revela agora uma maior dimensão de cada personagem.

Enquanto os filmes vão sendo apresentados como uma chapada de luva branca, há tímidas trocas de olhares, sorrisos nervosos, há incredulidade e vontade de estar em qualquer lugar excepto ali. Quando estes acabam, resta apenas lançar um último desafio a todos os participantes: ir embora ou ficar e discutir as suas diferenças com uma cerveja.

Todos ficam. Nenhum dos participantes escolhe ir embora. Pode ser porque após o esforço físico seja impossível de resistir a uma cerveja gelada, mas pode também ser porque é muito mais fácil mudar algo quando se fala sobre isso. No final de contas o que se quer são menos manifestações e mais diálogos abertos, se possível acompanhados por uma cerveja gelada e um prato de tremoços à beira mar. Mas claro só se não for pedir demais.

Créditos
Cliente: Heineken
Agência: Publicis Londres