A 3ª temporada de ‘Fear The Walking Dead’ prova que a série é uma descendente à altura

Valeu a pena esperar.

Fear The Walking Dead 3 temporada
 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

Se não conheces a série deves estar a pensar que é apenas mais uma sobre mortos-vivos e sobrevivência, mas garantimos-te que não. Fear The Walking Dead chegou em 2015 para marcar a diferença e mostrar a outra face do apocalipse zombie e esta temporada parece ser a mais forte de todas. Quem o diz é Cliff Curtis (Travis, na série) que, em entrevista ao Diário de Notícias, sublinha para os mais cépticos que esta é “uma série muito mais sobre seres humanos, sobre sentimentos e sobre as coisas que amamos e que nos ameaçam.”

Fear (como é carinhosamente tratada pelos fãs) voltou com tudo para esta terceira parte. Este spin-off de The Walking Dead alia a história de uma família problemática de Los Angeles a um misterioso surto que cada vez se encontra mais descontrolado e acontece numa época em que tudo o que sabemos da série-mãe ainda não tinha acontecido.

A temporada estreou em Portugal esta semana (5 de Junho), com dois episódios que vão mudar todo o rumo da história e que prometem uma temporada revolucionária. Fica bem claro que “ninguém está a salvo”, que tudo é possível e que nenhuma personagem está livre de perigo. Alerta Spoiler: isto é bem percetível nestes dois episódios iniciais com o desaparecimento de uma das personagens mais marcantes até agora, mas terá mesmo de ver para crer.

Pode-se considerar esta nova temporada como uma resposta às críticas e aos momentos difíceis que a série já passou nas últimas temporadas, isto porque Fear The Walking Dead nem sempre teve uma vida fácil. Nos Estados Unidos, a estreia da terceira temporada de Fear foi assistida por mais de 4.7 milhões de pessoas, o que coloca a série como o terceiro programa de TV mais visto no seu episódio de estreia no cabo norte-americano, em 2017. Ainda assim, o segundo episódio tornou-se no episódio de menor audiência da série até o momento.

Vários críticos apontam como principais factores para o insucesso inicial o facto da prequela não ter uma relação real com a série original, de não existir nenhum Rick Grimes (líder em The Walking Dead) e de não haver nenhum “bad guy” memorável. Apesar de todas essas adversidades que têm desvalorizado a série, a emissora AMC entende que tem tudo para ser um sucesso e já anunciou a quarta temporada para Abril de 2017, informando ainda que Andrew Chambliss e Ian Goldberg (Once Upon a TimeThe Vampire Diaries) passarão a assumir o controlo da série, substituindo Dave Erickson.

The Walking Dead conta com sete temporadas concluídas até ao momento e tem sido claramente uma das séries com maior sucesso e destaque dos últimos anos. O seu impacto é estrondoso e até agora nada indica que o seu final esteja perto. Mas e se esta prequela for mesmo o futuro da série-referência zombie da AMC? O que acontecerá a The Walking Dead? Por enquanto não é possível ter certezas de nada, mas o que é certo é que a AMC vai apostando gradualmente numa “descendência” zombie que começa a dar frutos visíveis e que aparentemente, veio para ficar.
Podes acompanhar esta terceira temporada de Fear The Walking Dead e todos os seus 16 episódios na AMC, todas as segundas-feiras pelas 22h10.

Texto de: Hugo de Sousa Bento
Editado por: Rita Pinto

O Shifter precisa de cerca de 1600 euros em contribuições mensais recorrentes para assegurar o salário aos seus 2 editores. O teu apoio é fundamental!