Julho sem plástico. Alinhas?

A iniciativa chama-se Plastic Free July e incentiva-nos a reduzir o consumo de plástico durante o mês que se avizinha.

Se te dissermos que só na primeira década do séc. XXI foi produzido mais plástico do que nos últimos 100 anos, vais achar que é de loucos. A verdade é que estes números são reais. E a situação não tende a melhorar: prevê-se que até 2050 haja mais plástico no mar do que peixes.

A questão em torno do uso do plástico não é uma moda e é preciso explicar isto sobretudo à nossa geração: somos novos, temos energia, temos ideias, queremos fazer do mundo um lugar melhor; temos nas mãos uma oportunidade de mudar o rumo desta situação, e é importante que o façamos.

Desafiamos-te a pensar na quantidade de plástico que usas durante um dia. As garrafas de água que usas são, provavelmente, de plástico. A escova de dentes que usas é feita de plástico. Os sacos do lixo que tens em casa são de plástico. A maior parte da comida que compras vem embalada adivinha em quê? Plástico. De cada vez que vais às compras levas ou compras um saco de? Plástico. Isto és tu. Agora pensa que mais de metade das pessoas que partilham contigo este planeta fazem o mesmo, todos os dias. Nem queremos fazer as contas.

Para agravar um bocadinho a situação, imagina agora a quantidade de plástico usada primeiro em tua casa, depois por todos os habitantes do teu bairro, depois por todos os que vivem na tua cidade. E agora pensa que todo esse plástico demora 2 gerações a decompor-se.

O Plastic Free July é uma forma de alertar para um consumo muitas vezes não consciente, desafiando-nos a reduzir o consumo de plástico durante o mês de Julho. O objetivo é que, passado um mês, consigas transportar alguns hábitos que tiveste para a tua vida diária. Existe um top 4 de sugestões para ajudar aqueles que que querem iniciar-se nestas andanças: sacos de compras, garrafas, palhinhas e copos descartáveis de plástico. Se reduzires o uso destes 4 materiais, já foste bem sucedido na tarefa.

Em Portugal, as coisas já estão a mudar. Desde Fevereiro de 2015 que os sacos são pagos nos supermercados, o que fez subir substancialmente a sua reutilização além de ter feito descer em 71% a sua utilização (usam-se cada vez menos sacos porque grande parte das pessoas já os traz de casa). Também nos festivais e em iniciativas como o Outjazz, em que antes o chão ficava coberto de copos de plástico, já houve mudança: agora cada pessoa paga por um copo, valor que pode ser devolvido se devolveres o copo antes de ires para casa (só falta não nos esquecermos de o fazer).

A iniciativa é internacional e está a cargo da organização governamental australiana Western Earth Carers.

(foto via Flickr)

O Shifter é gratuito e sempre será. Mas, se gostas do que fazemos, podes dar aqui o teu contributo.