Portugal foi o maior exportador de bicicletas

Dados de 2016 do Eurostat colocam Portugal na linha da frente no que toca a exportação. O cenário é diferente na utilização.

Fotografia de João Silas

Portugal pode não ser o país onde mais se anda de bicicletas, mas foi, em 2016, o Estado europeu que mais exportou estes veículos de duas rodas. A conclusão é do Eurostat e foi divulgada no 200º aniversário da bicicleta.

Portugal representou 15% de todas as bicicletas exportadas em 2016, seguido pela Itália (14%) e pela Holanda (13%). No total, os 29 países da União Europeia (UE) exportaram em 2016 um total de 11 milhões de bicicletas e importaram 17 milhões.

Do total das bicicletas exportadas por Estados-membro, 92% foram compradas por outros países europeus. Os restantes 8% foram para fora da UE – 15% para a Suíça, 11% para os Estados Unidos e 7% para a Rússia. Podemos encontrar bicicletas “made in Portugal” à venda em superfícies comerciais como a Decathlon ou em utilização na rede partilhada de bicicletas de Paris.

Voltando à União Europeia, o Reino Unido lidera no campo das importações – em 2016, os ingleses compraram 18% das bicicletas produzidas por outros estados europeus. 42% das bicicletas importadas por países da UE chegam de fora – Taiwan (24%), Cambógia (18%), Bangladesh (11%) e Filipinas (10%) são os principais fornecedores.

Para realçar todo o potencial da indústria das bicicletas no país, foi lançada em 2015 a iniciativa Portugal Bike Value, promovida pela ABIMOTA (Associação Nacional das Indústrias de Duas Rodas, Ferragens, Mobiliário e Afins) que representa o ramo português.

Apesar de ter sido o maior exportador em 2016 e um dos maiores nos anos anteriores, a utilização da bicicleta em Portugal não é muito significativa – em Lisboa, por exemplo, representa menos de 1% da mobilidade na capital, cenário que pode vir a mudar com o investimento em ciclovias em curso pela Câmara Municipal e com o lançamento em breve de uma rede partilhada de bicicletas na cidade. A nível nacional, está em marcha um plano para a promoção da bicicleta, que pretende criar uma rede nacional de ciclovias que ligue vilas e cidades e possa servir as deslocações diárias.

Milhares de pessoas seguem o Shifter diariamente, apenas 50 apoiam o projecto directamente. Ajuda-nos a mudar esta estatística.