Acabaram os beijinhos e as roupas reduzidas no pódio da Volta A Espanha

Discussão sobre a igualdade de género levou a organização a acabar com a tradição.

 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

O episódio em baixo aconteceu em 2013, quando o ciclista eslovaco Peter Sagan tentou apalpar uma das mulheres no pódio, na Tour da Flandres, enquanto esta entregava o prémio ao vencedor.

Foi um dos primeiros episódios a trazer à tona o sexismo de uma tradição que provou que a antiguidade não lhe deu o estatuto de inquestionável. É quase histórico: Mulheres em trajes menores entregam os prémios aos ciclistas que chegam ao pódio, dão lhes um beijinho e permanecem, bonitas e sorridentes ao seu lado. Agora, o debate sobre a igualdade de género em provas desportivas surtiu efeito e na lendária Vuelta, em vez disso, equipas masculinas e femininas realizarão a cerimónia de entrega de prémios vestidos de “forma elegante”. Segundo o diretor da empresa organizadora da Volta a Espanha, citado pelo The Telegraph: “Estamos cientes do debate social que a presença de “modelos” no pódio tem gerado, nos últimos meses. (…) Ainda estamos a trabalhar nas mudanças.”

Apesar de parecer novidade esta não é a primeira organização de ciclismo a agir neste sentido, a Austrália foi pioneira nesta medida. A direcção do Tour Down Under também decidiu deixar de usar modelos femininas no pódio no início deste ano por acreditar que a sua presença na prova estimulava práticas sexistas e degradantes para as mulheres. A mesma decisão foi tomada pelas Voltas a Valência e à Catalunha que, pela primeira vez, não contaram, com as chamadas “mulheres de pódio”. Foram crianças e jovens atletas que entregaram os prémios aos vencedores.

Questionado sobre a possibilidade da também icónica Volta a França seguir as pisadas da vizinha, Javier Guillén disse também ao Telegraph que não acredita que aconteça, uma vez que lá ainda não começou qualquer debate sobre sexismo na prova.

La Vuelta é, juntamente com o Tour de France e o Giro d’Italia, uma das provas rainhas do ciclismo, realizando-se anualmente desde 1955. A edição deste ano começa no dia 19 de Agosto e termina dia 10 de Setembro, depois de cumpridas as 21 etapas da prova.

Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!