Analistas dizem que a Amazon vai chegar a Portugal “mais cedo ou mais tarde”

Os principais concorrentes seriam a Worten, a Fnac e a Media Markt. O alerta foi dado para os investidores terem ideia do impacto.

© Mike Seyfang - https://www.flickr.com/photos/mikeblogs/2507355507

A maior aposta na Península Ibérica por parte da Amazon gerou previsões do CaixaBi sobre a entrada da loja online em Portugal. O mercado português pode sofrer algumas alterações na previsão ou reação à novidade.

Em Março, a Amazon assinou um acordo para tornar os postos da Repsol num local de recolha de encomendas, em Portugal e em Espanha. Na prática, a ideia consistia em instalar uma espécie de cacifos designados para determinadas encomendas. Quando a encomenda estivesse no ponto de recolha, o consumidor receberia uma mensagem com o código de acesso.

De acordo com o Diário de Notícias (DN), a aposta em Espanha tem vindo a ser posta em prática desde 2011. A Amazon investiu mais de 500 milhões de euros, abriu seis centros logísticos e tenciona abrir mais duas infraestruturas até ao final do ano.

Entretanto, o Caixa Banco de Investimento (CaixaBi) revelou numa nota de análise que a chegada da Amazon a Portugal deverá dar-se “mais cedo ou mais tarde”, embora não haja nenhuma confirmação oficial. O que aconteceu foi que “a possibilidade de tal vir a acontecer a relativamente breve trecho é agora mais elevada”, explica a nota citada pelo DN. O jornal afirma ainda que a empresa tem planos de abrir uma plataforma logística em pleno centro da Península Ibérica.

As conclusões surgem depois de uma análise às contas da Sonae. A Sonae detém a Worten que seria uma das empresas possivelmente afetadas pela entrada da Amazon no mercado português. Os principais concorrentes seriam a Worten, a Fnac e a Media Markt. O alerta foi dado para os investidores terem ideia do impacto.

O CaixaBi deixa o aviso que, apesar da forte aposta no segmento online da Worten, não se surpreenderia se houvesse uma nova abordagem agressiva ao comércio digital. No primeiro trimestre, as vendas online aumentaram 62% em relação ao ano passado na Worten, em Portugal.

Por agora, podes ir aproveitando a Amazon em Portugal através do seu serviço de streaming – o Prime Video. Chegou no final do ano passado e apresenta preços competitivos (5,99 euros por mês, sendo que nos seis primeiros meses há um preço promocional de 2,99 euros).