A Asics quer mudar a sua imagem e foi à procura dos melhores

O Estúdio Bruce Mau é um famoso estudio de branding que assinou marcas como a Sonos que se tornou viral.

 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

Enquanto mergulhavas na praia com os teus calções de banho ou bikini e deixavas em casa a descansar os ténis de running, estes ganharam uma nova marca. Não, não aconteceu nenhum ataque animal. Falamos-te do novo logo da velhinha Asics.

Fundada no japão em 1949, especialista em ténis de basquetebol, a Asics posicionou-se com uma marca incontornável no sector do desporto e agora juntou-se à BRUCE MAU DESIGN para uma renovação estética que não acontecia há mais de 10 anos.

O Estúdio Bruce Mau é um famoso estudio de branding que assinou marcas como a Sonos que se tornou viral online ou o accurate place-branding do Canadá.

Na nova imagem da Asics, a espiral icónica manteve-se, assim como as cores da marca por serem parte nuclear desta. Ao azul de sempre juntam-se novos tons de rosa, roxo, verde e amarelo que acompanham as diferentes gamas de produtos.

O objectivo expresso nas palavras de Chris Barden ao Design Week é “trazer uma energia mais jovem para a palete crómatica”  tendo como uma das intenções apelar ao público jovem mas não só. Para Chris Barden é uma forma de expressar a alegria de fazer desporto e de se distanciar das principais concorrentes e das suas abordagens mais “escuras e intensas”.

A identidade como não podia deixar de ser é acompanhada por uma tipografia, desenhada pela BMD em colaboração com o estúdio Kontrapunkt e que partiu da premissa de, mais uma vez, evitar o clichés: letras finas e itálicas. Surge assim uma tipografia com uma forma distinta e facilmente identificável – com uma altura menor ao convencional e uma largura maior.

Chris Braden explica na mesma entrevista que o grande objectivo da marca era expandir o seu universo visual que estava muito restrito ao cinzento, branco e azul e não traduzia a real dimensão do desporto. “Não tinha o “calor” que as pessoas experienciam quando fazem desporto.  O desporto tornou-e mais cultural – é uma actividade social” parece traduzir assim a mudança de foco da Asics do centro nos atletas para uma visão mais ampla sobre todos os potenciais desportistas.

Em 2016, a BMD e a Kontrapunkt já tinham colaborado num projecto para o mesmo cliente, o rebranding da chancela de lifestyle da Asics, a Asics Tiger. Um projecto que visava também rejuvenescer os códigos da marca, facilitando o seu posicionamento no mercado contemporâneo onde reinam marcas como a Nike ou a Adidas. Ao contrário do rebranding da Asics, que ganhou cor, no rebranding da asics tiger o resultado foi o inverso, o que denota claramente os diferentes posicionamentos que as marcas pretendem assumir. A Asics Tiger com uma estética assente no preto e branco, com letras negritas, foca-se no público da streetwear, que está a arrastar o desporto para a moda, enquanto a Asics, com uma paleta variada e alegre, se vira para o público do running que está a arrastar… a moda para o desporto.

 

Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!