Feira do Livro do Porto no Palácio de Cristal de 1 a 17 de Setembro

Este ano há três autores internacionais e Sophia de Mello Breyner é homenageada.

A Feira do Livro regressa aos Jardins do Palácio de Cristal na quarta edição organizada pela Câmara do Porto. O evento começa na sexta-feira, dia 1 de Setembro e tem exposições, debates e (claro) venda de livros. O “festival literário” termina no dia 17 de Setembro.

Além das comuns exposições, debates e sessões de música e de cinema, este ano a Feira do Livro tem “lições” sobre, por exemplo, o Memorial do Convento de Saramago ou a obra de Sophia de Mello Breyner Andresen. Sophia de Mello Breyner é a homenageada nesta edição, sendo que a exposição Quatro Elementos (que abre no primeiro dia, na Galeria Municipal do Porto) inclui leituras inéditas de trabalhos da autora lidos pela própria. Há ainda um debate de inauguração com a presença de Miguel Sousa Tavares, Frederico Lourenço e Ana Luísa Amaral sobre a relação dos elementos da natureza com o trabalho de Sophia de Mello Breyner.

Entre os workshops, colóquios e conversas vão passar nomes como José Eduardo Agualusa, Gonçalo M. Tavares, Anabela Mota Ribeiro, Dulce Maria Cardoso, José Luís Peixoto e muitos mais artistas nacionais e internacionais. Guilherme Blanc, adjunto do presidente da Câmara do Porto destacou a evolução da feira em entrevista à Lusa citada pelo Notícias ao Minuto“a questão da internacionalização, com três autores fulgurantes internacionais de diferentes geografias, literárias e culturais, é um fator distintivo da feira este ano”.

O poder da linguagem na transformação do ser humano vai ser objeto de uma conversa com Laurent Binet, escritor francês que ganhou o Prémio Gouncourt em 2010. Han Kang, escritora sul-coreana premiada com um Man Booker Internacional, vai debater a solidão no Oriente e o papel da mulher nos países conservadores. Já Teju Cole com nacionalidade norte-americana e nigeriana vai abordar o futuro da literatura africana. Podes consultar aqui o Jornal da Feira do Livro com toda a programação detalhada.

Na quarta edição há melhorias e crescimento comprovado na feira. “Queixaram-se da falta de mesas para as pessoas poderem folhear os livros que querem comprar. Esta actividade, de facto, num sítio que não é acessível, não funciona”, explicou Rui Moreira, citado pelo Público. O evento vai melhorando de ano para ano: houve um aumento de 26 expositores desde a primeira edição, há quatro anos. De acordo com o JornalismoPortoNet, há menos editoras e livrarias e mais alfarrabistas, embora haja entidades a ocupar mais do que uma banca. A Livraria Lumiére e a Braga Alfarrabista estão de volta à feira e há sete novos participantes.

“A literatura e o lugar raramente existem um sem o outro. Este ano, levando mais longe a visibilidade nacional e internacional da Feira, e reativando o nosso património literário mais precioso, podemos afirmar que estes jardins, acessíveis a todos na celebração da escrita e seus autores, cumpriram o seu destino, abrindo à cidade estimulantes horizontes na sua relação com o livro” – é esta a mensagem que Rui Moreira deixa no jornal oficial do evento.

A Feira do Livro do Porto vai acontecer entre 1 e 17 de Setembro entre as 12h00 e as 21h30 de segunda a quinta-feira. Às sextas-feiras, fecha às 23h30; aos sábados funciona das 11h00 às 23h30 e aos domingos das 11h00 às 21h30.