Galaxy Note 8: gigante, até no preço

O Galaxy Note 8 já está em pré-venda em Portugal por 1019,99 euros.

Galaxy Note 8 review

São precisos 1019,99 euros para fazer a pré-compra do novo Galaxy Note 8 (desbloqueado). Depois dos problemas de bateria do Note 7, a Samsung apresentou o sucessor com algumas novidades vindas do S8 e outras próprias da gama Note.

Além de um acessório que permite ligar o Note 8 a um monitor, teclado e rato e transformá-lo numa espécie computador “tradicional” e uns auriculares da AKG, os mais de mil euros só trazem mesmo o telefone – o melhor da Samsung até à data, pelo menos em teoria. O ecrã infinito do S8 chegou ao Note no formato 18,5:9 e no tamanho de 6,3 polegadas. Isto quer dizer que as margens são reduzidas e que o telemóvel continua a caber bem na mão, apesar das dimensões do ecrã.

O Note 8 também traz novidades nas câmaras. Não só são duas traseiras e uma dianteira (o que já começa a ser normal, mas é novidade na Samsung), mas as duas traseiras têm estabilizador ótico (OIS) – o que ajuda na redução do ruído e da distorção nas fotografias. Mas, enquanto noutros smartphones a escolha tem sido no sentido de uma câmara recolher imagens a preto e branco e outra a cores, no Note 8 uma tem uma lente de grande angular e outra teleobjetiva com um zoom ótico de 2x. Foi também criado um novo modo Live Focus que permite desfocar o fundo de um retrato, por exemplo, em tempo real. O telemóvel tira uma foto com cada uma das lentes (uma próxima do sujeito e outra mais longe) e ainda permite aumentar ou diminuir o desfoque do fundo depois da fotografia ser capturada.

Contudo, um Note não seria um Note sem uma caneta – a S Pen. Vem com maior sensibilidade para diferentes níveis de pressão, a possibilidade de criar notas com o ecrã desligado (usando a tecnologia Always On Display que tira proveito do ecrã AMOLED) e uma nova funcionalidade: o Live Message. A função permite o envio de texto animado com a S Pen num formato compatível com qualquer telemóvel. Há ainda funções de tradução e a caneta é também à prova de água, tal como o Note 8.

Quanto ao resto das especificações, é o esperado. Desempenho a par dos melhores no mercado com um processador octa-core Exynos 8895 apoiado por 6 GB de memória RAM, memória de 64 GB (no mínimo) expansível por microSD, bateria de 3300 mAh e a versão Nougat do Android com a interface da Samsung. Todo este poder permite correr duas aplicações lado a lado e até emparelhá-las no menu edge para abrir um par de aplicações num só toque. Há ainda um leitor de impressões digitais colocado ao lado da câmara – que já recebeu algumas críticas por causa do local ser de difícil alcance. Fica com o resumo da Samsung:

O design vai bem ao encontro do estatuto premium que a marca quer transmitir. Além disso, é à prova de pó, mas os materiais não parecem ser os mais robustos – como escreve David Pierce na Wired: “Fixe no chuveiro, mas não no passeio.”

Quem experimentou no evento em Nova Iorque, ficou contente com o equipamento. A imprensa internacional tem dado elogios às primeiras impressões embora com algumas reservas naturais de um contacto breve.

Os consumidores da gama Note são mais exigentes e fazem uso de um telemóvel na sua plenitude. Seja a ligar ao computador, a fazer de computador, bloco de notas, câmara ou outra qualquer funcionalidade que o Note 8 presta. O Galaxy Note 8 já está em pré-venda em Portugal por 1019,99 euros (desbloqueado) e deve chegar às lojas no dia 15 setembro, segundo o site da FNAC. Se foste um dos lesados do Note 7, podes ter um desconto de até 400 euros no preço, na entrega do telemóvel utilizado actualmente, de acordo com o Público.