Nobel da Paz aos 17 anos edita o primeiro livro aos 20

O lápis mágico da paquistanesa Malala Yousafzai.

Este artigo é gratuito como todos os artigos no Shifter.
Se consideras apoiar o nosso trabalho, contribui aqui.

Malala Yousafzai é a mais nova de todos os alguma vez laureados com um prémio Nobel. Conquistou-o aos 17 anos, como prova do reconhecimento da sua insurreição pelos direitos das mulheres e contra o difícil acesso à educação na sua terra natal, no Paquistão, especialmente na zona onde vivia, o Vale do Swat, onde grupos terroristas com controlo do terreno impedem as jovens de ir à escola.

Hoje, aos 20, prepara-se para dar continuidade a um caminho desde então amplamente publicitado, desta vez com o lançamento de um livro de fotografias que conte parte do que viveu.

A história de Malala nas bocas do mundo começou em 2009, quando tinha apenas 12 anos e escreveu um diário da sua vida escolar para a BBC. Em 2010, foi o The New York Times a lançar um documentário sobre ela. E em 2012 o mediatismo escalou pelos piores motivos. Uma tentativa de assassinato da jovem enquanto se dirigia para a escola, deixou em choque a comunidade internacional que acarinhava e apoiava Malala e obrigou mesmo a jovem a mudar de vida.

Hoje vive em Birmigham, em Inglaterra e continua, aparentemente, com o mesmo sonho, o de que a educação possa ser acessível a todos. O Lápis Mágico de Malala Yousafzai é um livro infanto-juvenil com ilustrações e imagens para ajudar desde logo a consciencializar os mais novos através do exemplo desta jovem paquistanesa.

Investimos diariamente em artigos como este.
Precisamos do teu investimento para poder continuar.