O novo disco dos Orelha Negra chega amanhã

"Uma espécie de viagem espiritual, carregada de psicadelismo e de libertação cósmica."

 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

Foi anunciado num concerto no dia 16 de Janeiro de 2016 para a Primavera desse ano, mas só agora vai ver a luz do dia. Orelha Negra, o terceiro álbum do colectivo homónimo, será editado a 15 de Setembro com o selo da editora Meifumado.

Depois de vários concertos de Norte a Sul do país, o novo disco dos Orelha Negra será por fim editado em formato físico e digital, estando disponível em pré-venda na FNAC a partir de 29 de Agosto. De Orelha Negra, já conhecemos todas as faixas – foram tocadas ao vivo e algumas lançadas na internet, como é o caso do single “Parte de Mim”.

“Nos treze temas que compõem o seu terceiro disco de originais, os Orelha Negra não se afastam um milímetro da sua proposta inicial de redefinirem a música de raiz hip hop, tal com deve ser entendida num novo milénio, mas a canção liberta-se, como nunca, das suas amarras. Sobressai aqui um espírito excursionista, que vai muito para além das questões formais”, lê-se na nota de imprensa da Meifumado.

“Uma espécie de viagem espiritual, carregada de psicadelismo e de libertação cósmica, apresentada, mais uma vez, de forma completamente surpreendente, até porque tanto somos remetidos para a genealogia da soul – com um ênfase particular no boogie – como nos vemos a navegar pelo melhor prog-kraut-rock ou pelas memórias contemplativas de narrativas pop baleares.”

Orelha Negra:

  1. “Nascente”
  2. “Apolo 70”
  3. “A Sombra”
  4. “Duas Caras”
  5. “OST”
  6. “Claire”
  7. “Soul2”
  8. “Skylab”
  9. “Fenix”
  10. “Santa Ela”
  11. “Ready”
  12. “Última Volta”
  13. “Parte de Mim”
Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!