Só para aumentar o suspense, o Netflix divulgou fotos da 4ª temporada de Black Mirror

Revelam pouco, mas o suficiente para te deixar de água na boca.

Star Trek, um ambiente nerdy, a ideia de espaço nos anos 80, es-te-re-ó-ti-pos. É isto que nos salta à vista num primeiro olhar a uma das fotografias divulgadas ontem pelo Netflix. Foi a pensar em todos os fãs que a plataforma divulgou imagens novas da 4ª temporada de Black Mirror. Ainda não se sabe sequer quando estreia mas todos sabemos como os teasers funcionam em prol do marketing, e até agradecemos! As imagens divulgadas pertencem aos dois primeiros episódios da nova temporada.

A que destacamos é do 2º: “USS Callister”, o único episódio da nova temporada que o criador Charlie Brooker co-escreveu, juntamente com William Bridges, com quem já tinha colaborado no episódio da temporada 3 “Shut Up and Dance”. O realizador responsável é Toby Haynes, que conta com Doctor Who e Sherlock no currículo. Ao ambiente espacial datado que já descrevemos, junta-se o nome do episódio para evidenciar mais ainda que estamos perante uma paródia à ficção científica. O elenco tem com nomes como: Jesse Plemons (Fargo), Cristin Milioti (How I Met Your Mother), Jimmi Simpson (Westworld), Michaela Coel (Chewing Gum) e Billy Magnussen(American Crime Story).

Já tínhamos visto no trailer que nem tudo vai correr bem a bordo desta nave espacial.

O primeiro episódio será “Arkangel”, realizado por the-one-and-only Jodie Foster e interpretado por Rosemarie Dewitt (Mad Men, The Last Tycoon), Brenna Harding e Owen Teague (Bloodline). À primeira vista parecem-nos dois episódios bastante diferentes, nada a que a série não nos tenha já habituado.

Dewitt aparenta ser uma mãe protectora que assiste a uma espécie de procedimento-hiper-científico-moderno-Black-Mirror-style que está a ser feito à sua filha.

O gif sim, é revelador de algum drama e terror. Deixa-nos perceber que a menina da fotografia há eventualmente de crescer ao longo do episódio, porque a vemos já mais velha a rascunhar um papel com sangue na bochecha.

Provavelmente o que a senhora de bata branca injectou na criança não foi bem sucedido, até porque vemos a mãe a chorar em conchinha num armário mas quem somos nós para tentar adivinhar o que vai na mente dos criadores da série? Se há algo que distingue Black Mirror dos últimos grande sucessos do Netflix é o facto de nunca sabermos o que esperar dos episódios.

Quanto mais vemos, menos sabemos e quanto menos soubermos, melhor.