Morreu Charles Bradley

A notícia foi avançada pela conta oficial do artista nas redes sociais.

O músico norte-americano tinha 68 anos e sofria de cancro no estômago. O último concerto de Charles Bradley em Portugal foi em 2015, no festival Vodafone Paredes de Coura. Tinha sido confirmado para a próxima edição do Vodafone Mexefest.

“É com o coração pesado que anunciamos o falecimento de Charles Bradley. Obrigado a todos pelos pensamentos e orações nesta altura difícil”, pode ler-se na mensagem publicada no Facebook do cantor.

It is with a heavy heart that we announce the passing of Charles Bradley.Mr. Bradley was truly grateful for all the…

Publicado por Charles Bradley em Sábado, 23 de Setembro de 2017

O regresso de Bradley a Portugal esteve marcado para Novembro – dia 23 de Novembro no Coliseu Porto e dois dias depois no Vodafone Mexefest, em Lisboa. Mas os dois concertos foram cancelados devido à sua doença.

Charles Bradley editou o primeiro álbum apenas aos 63 anos, quando em 2011 saiu No Time For Dreaming. O cantor teve um percurso de vida marcado pela pobreza e precariedade e a entrada oficial na música dá-se depois de ter sido descoberto pela editora Daptone Records, quando fazia uma actuação como “Black Velvet”, imitando James Brown, uma das suas referências musicais. As prestações ao vivo e o repertório Soul Funk convocam ainda outras figuras como Otis Redding e Al Green. Depois da estreia discográfica, em 2011, Bradley lançou Victim Of Love (2013) e Changes em 2016.

(artigo em actualização)