O momento em que a Seleção Nacional vai jogar ao teu bairro

Não é todos os dias que o melhor jogador do mundo vai jogar contra ti... na tua casa.

seleção nacional futsal
Fotografia: Programa Escolhas
 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

O dia 11 de Setembro de 2017 ficará para sempre na memória dos residentes do bairro Casal da Mira. Através de uma acção social protagonizada pela Federação Portuguesa de Futebol, foi possível organizar uma partida inesquecível de futsal entre a Seleção Nacional e uma jovem equipa de apoiada pela Loja Mira Jovem.e6g.

A realização deste evento no bairro Casal da Mira deve-se a um prémio ganho pela Raízes-AACJ através da Loja Mira Jovem.e6g, por intermédio da realização de um vídeo capaz de espelhar e divulgar a forma como se respira e vive o futsal nos bairros.

Fotografia: Programa Escolhas

Diversas foram as actividades realizadas durante essa tarde. Desde cortes de cabelo, a desafios de futsal, graffiti e vários prémios e brindes para a comunidade deste bairro Lisboeta. Contudo o momento da tarde foi sem dúvida o confronto dos jovens do bairro contra a seleção do melhor jogador do mundo. Para Ricardinho é um evento que faz todo o sentido e deixa uma mensagem de incentivo: “Fantástico, grande experiência, é a nossa responsabilidade social (…) quem sabe um dia são eles que representam a nossa seleção.”

O evento contou com o patrocínio e apoios da Federação Portuguesa de Futebol, Sport Zone, Raízes-AACJ, Câmara Municipal da Amadora, Junta de Freguesia da Encosta do Sol, Polícia de Segurança Pública e Programa Escolhas, para além de todos os voluntários que tornaram esta tarde possível.

Para Djo, jogador da Seleção Nacional de Futsal foi também um momento especial : “Isto é o bairro onde eu vivo, onde eu cresci e aqui está toda a minha família, todos os meus amigos, toda a gente que eu conheço e é aqui que começamos a jogar, é bom para os miúdos que aqui estão verem-me na seleção nacional (…)”

O verdadeiro Fair Play é este e o resto é treta.

Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!