Lil Uzi Vert e o desrespeito pela língua árabe

O co-realizador Alvin Sonic foi informado antes do lançamento do vídeo de que a tradução estava incorrecta.

 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

No inicio deste mês Lil Uzi Vert disponibilizou o videoclipe para o single “XO Tour Llif3”. O formato audiovisual para o maior hit do artista foi realizado por Virgil Abloh, numa produção Off-White, apresenta um cenário repleto de vampiros, elementos fantasmagóricos e… um props de The Weeknd. Contudo um dos pontos estéticos de maior destaque no videoclipe são as legendas em árabe, colocadas na parte inferior da tela, que nada significam. Absolutamente nenhuma das frases significa nada em árabe, e muito menos corresponde à letra da música.

A apropriação da estética da língua árabe não é nada de novo. A um ritmo frenético todos os dias celebridades tatuam e publicam diversas frases em árabe, muitas delas sem sentido, nos seus corpos e redes sociais. O facto de se apropriarem de uma tendência não é de todo criticável, antes pelo contrário, revela atenção por parte da realização na propagação do produto que idealizaram. Porém, numa produção onde o dinheiro não terá sido com certeza um problema, esta “falta de atenção”, é uma atitude condenável de desrespeito por uma das línguas mais antigas e faladas do mundo.

A equipe de Bloh chegou a contactar tradutores e linguisticos árabes pedindo-lhes para traduzir a letra da música, mas optou por não prosseguir com a tradução literal da música. De acordo com a FADER, o co-realizador Alvin Sonic foi informado antes do lançamento do vídeo de que a tradução estava incorrecta. Em resposta, Sonic disse que “adorava” a aparência “errada”.

Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!