Um festival de cinema sobre arquitectura em Lisboa

Estreia de REM: Rem Koolhaas, de Tomas Koolhaas, e mais de 20 estreias nacionais em 5 dias de cinema alicerçado na arquitectura.

arquiteturas film festival
 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

O que é já a 5ª edição do Arquiteturas Film Festival. Esta mostra internacional de filmes documentais e experimentais sobre arquitectura instala-se, este ano, em dois cinemas de bairro na capital – o Fórum Lisboa e Cinema City Alvalade – para apresentar uma selecção de duas dezenas de filmes.

Sob o tema “Let’s Get Physical”, a programação, dividida em oficial e filmes em competição, coloca o foco no arquitecto contemporâneo visto nas suas diferentes vertentes. “Uma programação que convida à reflexão sobre a ilustre e frágil complexidade desta profissão que a maior parte de nós desconhece”, como afirma a directora artística, Sofia Mourato, em comunicado.

O destaque da programação oficial vai para a estreia de REM: Rem Koolhaas (90’, 2016), documentário com uma narrativa muito pessoal sobre este renomado arquitecto. Parcialmente produzido em resultado de uma campanha de crowdfunding, é realizado por Tomas Koolhaas, filho de Rem, tendo sido considerado pelo Hollywood Reporter como “um acto de amor de um filho para com o seu pai, bem como um documentário de arquitectura altamente absorvente”. A par de Koolhaas, o Arquiteturas Film Festival distingue ainda três outras grandes estrelas deste campo: o dinamarquês Bjarke Ingels com exibição de Big Time (94’, 2017), o incontornável Álvaro Siza com Vizinhos (versão editada para cinema, 155’, 2016); e a activista americana Jane Jacobs e a sua luta contra um dos granes construtores nova-iorquinos em Citizen Jane: Battle for the City (92’, 2016).

Jane Jacobs

Em competição – e divididos nas categorias de “Competição Internacional”, “Experimental” e “Novos Talentos” –, estarão mais de 20 filmes oriundos de 14 países. O público terá oportunidade de conhecer vários realizadores convidados que apresentam as suas obras pela primeira vez em Portugal. Destaque para as duas estreias mundiais de autores holandeses: a curta-metragem Today, de Marcel Ijzerman (4’, 2016) e Hands On: A Journey through Design and Craftsman with Emmanuel Babled, de Marco Sweering (32’, 2017).

Do programa do Arquiteturas Film Festival faz parte ainda uma aula especial com o realizador e video-artista alemão Daniel Kötter, que se realiza na sede da Trienal de Arquitectura de Lisboa, na sexta-feira, 13 de Outubro, às 17 horas, com entrada gratuita. A relação entre a arquitectura e a cidade têm sido um tema recorrente no trabalho de Kötter, no qual combina, deliberadamente, técnicas de cinema estruturalista com elementos de documentário e música experimental. Nesta edição do Arquiteturas Film Festival, o realizador alemão vai mostrar Hashti Tehran (2017), que será exibido a 15 de Outubro, no Fórum Lisboa.

Co-produzido pela Trienal de Lisboa e pela Do You Mean Arquitecture, com direcção artística de Sofia Mourato, o Arquiteturas Film Festival inaugura a área do cinema na programação oficial da Trienal. O festival acontece de 11 a 15 de Outubro e tem o apoio da Câmara Municipal de Lisboa e da Embaixada dos Estados Unidos.

O passe, com acesso a todas as sessões no Fórum Lisboa, custa 25 euros. As sessões no Cinema City Alvalade só podem ser adquiridas individualmente por 5,00 euros (ou 4,50 no caso de estudantes ou desempregados). No Fórum Lisboa também existem bilhetes individuais a 3,50 euros ou, no caso de estudantes ou desempregados, 3,00 euros.

A programação completa pode ser descarregada aqui.

Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!