Cultura marginal trafica-se na RAIA

Uma feira com exposições e concertos na Anjos 70 dias 21 e 22 de Outubro.

A Raia – Tráfico de Edições é um evento que conjuga a tradicional feira de edição e arte gráfica, ao contacto directo com os editores, artistas e as suas obras. Podes contactar e adquirir directamente do criador ou editor, uma serigrafia, um livro de autor, uma fanzine ou um disco, ou simplesmente ficar a par do que se passa no mundo da pequena edição de objectos de natureza gráfica e literária.

A programação conta ainda com exposições (João Fonte Santa, Raia 70X100) projecções vídeo, concertos (Presidente Drogado, Urânio), bancas de alfarrábio e segunda mão de livros e discos, lançamentos e leituras. Acontece no fim-de-semana de 21 e 22 de Outubro, no Anjos 70 (antiga Taberna das Almas) e a entrada é livre. Em baixo deixamos-te alguns dos eventos que não vais querer perder.

Entre todos os atractivos alguns nomes soam sobretudo mais familiares e por isso empolgantes, sem desprezar o desafiante elemento surpresa que um encontro deste género sempre nos reserva, destaque para a apresentação da biografia do escritor de personalidade ímpar, Luiz Pacheco, escrita por António Cândido Franco e editada pela Maldoror. E para dar um exemplo, numa toada completamente diferente, para o lançamento da Mariano #2, a fanzine de Tiago da Bernarda com entrevistas a dois cartoonistas pródigos na ilustração da actualidade, Tony Millionaire e Anton Kannemeyer.

A Letra Livre vai estar na Raia!Além das nossas edições, connosco levamos a Maldoror, a Averno, a Língua Morta, a…

Publicado por Livraria Letra Livre em Terça-feira, 10 de Outubro de 2017

Publicado por O Gato Mariano em Quarta-feira, 18 de Outubro de 2017

Fica com a lista completa de lançamentos:

LANÇAMENTOS

Nancy in USA, de Filipe Matos (Imprensa Canalha);

Nação Estrambótica, de Manuela Praça e José Largo (Imprensa Migalha);

Mariano #2, fanzine de Tiago da Bernarda, inclui entrevistas a Tony Millionaire e Anton Kannemeyer;

Mucomorphia #2, de Filipe Felizardo (com entrevista por Marcos Farrajota);

Powerplay, de Ana Menezes (Oficina do Cego);

Luiz Pacheco Essencial, de António Cândido Franco (Maldoror);

Álbum Primo-Abrilesco, de Alphonse Allais (O Homem do Saco);

Pequenas estórias I e II, e agora, ainda, Isabel Baraona;

Are e Sine, Ema Gaspar (Ed. Ema Gaspar e Isabel Baraona);

Portuguese Small Press Yearbook 2017, Catarina Figueiredo;

Cardoso (Ed. Catarina Figueiredo Cardoso e Isabel Baraona);

EXPOSIÇÃO RAIA 70X100

Cerca de 20 artistas gráficos aceitaram o desafio de atacar a folha grande (70 X 100 cm) com ideias de separação e divergência. Enquanto convenção humana que ultrapassa em muito os rigores da natureza, as fronteiras continuam a marcar a evolução da humanidade. Numa época em que, ultrapassado o optimismo do fim da guerra fria, se aguçam navalhas novamente, o conceito de linha divisória e de repulsa está na ordem do dia. Conhece a lista completa de artistas que participam aqui.

MÚSICA

21 e 22 (ao longo do dia)
Instituto Fonográfico Tropical
O INSTITUTO FONOGRÁFICO TROPICAL é uma colecção crescente de discos de vinil que aflora um contorcionismo musical entre duas vogais, do Semba para o Samba, passando a jusante de uma tranche de Cumbias, Coladeras, Soukous, Funanás e do diabo a quatro em saiotes com palmeiras.

Presidente Drógado
Dia 21 (21 horas)
O Presidente traz à raia as suas canções de faca e alguidar, recentemente lançadas em disco de vinil, assim como outras canções urbanas que dão voz aos desafortunados da grande urbe e do subúrbio. Com a sua Banda Suporte!

Doutor Urânio
Dia 21 (22 horas)
Aniversários, casamentos, funerais, manifestações, festivais, bailes, after’s… Chungabeat, house circo, bacalao valenciano, tuga tecno, electro chaabi.