Portuguesa Aptoide angaria 1,8 milhões de dólares com lançamento da sua criptomoeda

A start-up tecnológica é hoje uma das maiores lojas de apps do mundo com quase um milhão de aplicações disponíveis na loja.

A Aptoide, start-up portuguesa dona de uma das maiores lojas de apps Android, conseguiu angariar, entre os dias 6 e 20 de Novembro, 1,8 milhões de dólares na pré-venda da oferta pública inicial de moeda (ICO), aquando do lançamento da criptomoeda AppCoins, que pretende revolucionar o mercado móvel de aplicações.

No período em análise foram angariados mais de 1000 investidores, que compraram 280 milhões de moedas AppCoins na pré-venda, de uma oferta total de 700 milhões de tokens. A operação foi realizada a partir de uma subsidiária em Singapura, com a ajuda de advogados especializados neste tipo de processos.

Relativamente ao número de investidores estimado, Álvaro Pinto, Co-CEO da Aptoide, sublinha que “não havia uma meta quantitativa para a pré-venda, no entanto, o valor superou as nossas expectativas. O objectivo principal era dar uma oportunidade exclusiva à comunidade Aptoide de investir no ICO com condições especiais”.

Após o período de pré-venda, que terminou a 27 de Novembro, o próximo passo é o ICO, ou seja, a venda aberta de AppCoins ao público, que ainda não tem data de arranque. Depois do ICO, será realizado o desenvolvimento do protocolo e o lançamento de uma versão beta da loja Aptoide já com AppCoins.

Até ao momento, o ICO produzido pela Aptoide é, segundo Paulo Trezentos, Co-CEO da Aptoide, “um dos mais bem classificados nos vários sites de avaliação de ICO, graças à qualidade da estrutura montada para este fim, como por exemplo, a documentação criada, a equipa que se tem dedicado a este projeto e o roadmap que foi traçado para que tudo fosse feito dentro dos conformes”.