Um misterioso buraco na grande barreira de coral surpreende cientistas

Foi descoberto por geólogos e agora um grupo de cientistas explorou o misterioso buraco azul na grande barreira de coral, na Austrália.

Este artigo é gratuito como todos os artigos no Shifter.
Se consideras apoiar o nosso trabalho, contribui aqui.

As notícias de buracos ou vazios na natureza não costumam estar envoltas em muito mistério e muitas vezes assustam a comunidade científica. Recentemente, uma equipa de investigadores descobriu um buraco maior que a Holanda na Antártida que não sabem como se formou; no final de Outubro uma sonda japonesa confirmou a existência de uma caverna na lua, um enorme complexo subterrâneo que os especialistas acreditam ser capaz de albergar astronautas; e já este mês chegou-nos a notícia de um enorme vazio dentro na Grande Pirâmide do Egipto.

Desta vez, um grupo de geólogos descobriu um misterioso buraco azul na grande barreira de coral, a cerca de 200 quilómetros da ilha de Daydream, na costa nordeste da Austrália. No início, pensavam que se tratava de uma mancha causada pela poluição mas agora, um grupo de cientistas refere que os primeiros indícios apontam para a formação de colónias de corais saudáveis, uma espécie de santuário da vida marinha.

Yesterday's Blue Hole mission in the Great Barrier Reef. This Blue Hole has previously been explored and documented by geologists who suggested it could be even older than the famous Great Blue Hole, in Belize. It's location is in one of the least explored parts Great Barrier Reef, over 200km from our home @daydreamislandresort . To get there we had to travel overnight for 10 hours and time the tides perfectly… Was well worth it! Inside the walls was similar to the site we explored a few weeks back, but this hole was deeper and almost perfectly circular. We dived down to just over 20m yesterday, before hitting bare sediment, that slowly sloped towards the centre. Again it was great to see big healthy coral colonies. Stay tuned for video footage of the coral within…

A post shared by Marine Bio | UW Photographer (@johnny_gaskell) on

As imagens chegaram às redes sociais partilhadas por Johnny Gaskell, um biólogo marinho de Whitsundays, na Austrália. “Este buraco pode ser ainda mais antigo do que o famoso de Belize”, escreveu na publicação do Instagram.

“Para lá chegarmos, tivemos que viajar dez horas durante a noite… valeu a pena”, disse o especialista.

A equipa de mergulhadores explorou pouco mais de 20 metros no interior do buraco azul, antes de atingir sedimentos, que lentamente se inclinaram em direcção ao centro. No interior, encontraram “enormes quantidades de corais saudáveis”.

A descoberta de um coral saudável no interior deste buraco azul surpreende os especialistas em vida marinha, que nos últimos anos têm alertado para os riscos que os corais estão a passar devido ao aquecimento global.

Investimos diariamente em artigos como este.
Precisamos do teu investimento para poder continuar.