Roupa inutilizável da H&M substitui carvão e petróleo para gerar energia na Suécia

Cerca de 15 toneladas de roupa inutilizável de H&M foram queimadas em 2017.

Marco Verch/ Flickr

Uma central de energia sueca localizada a noroeste de Estocolmo, na cidade de Vasteras, está actualmente em fase de transição para se tornar numa instalação livre de combustíveis fósseis até 2020. Para tal substituirá o petróleo e carvão, principais recursos utilizados até ao presente, por madeira reciclada, lixo e outros materiais orgânicos como… roupas da H&M.

A Malarenergi AB, empresa que detém a central energética, assegurou um acordo com a cidade vizinha de Eskiltuna, para utilizar o seu lixo. O facto do armazém central da multinacional H&M estar presente nesta cidade abriu uma nova janela oportunidade.

A H&M garante que nenhuma roupa utilizável será destruída neste processo – “A H&M não queima nenhuma roupa que esteja apta para usar”, afirma Johanna Dahl, diretora de comunicações da H&M na Suécia, à Bloomberg. “No entanto, a nossa obrigação legal é assegurar que as roupas que contenham ou que não cumpram as nossas restrições em relação aos produtos químicos sejam destruídas”.

Em Vasteras, cerca de 15 toneladas de roupas inutilizáveis de H&M foram queimadas em 2017, uma quantidade ainda pequena em comparação com as 400 mil toneladas de lixo que no total foram processadas no mesmo período. No final de novembro, a fábrica recebeu o último transporte de carvão, que durará até 2020, pelo que se espera que os valores do materiais orgânicos consumidos volte a subir consideravelmente.

A Suécia, promulgou este ano um projecto lei que visa tornar o país livre de emissões de carbono até 2045, apostando na energia hidroelétrica, nuclear e eólica, mas em cidades menores como Vasteras, o carvão e petróleo ainda são importantes fontes de energia, principalmente durante o inverno.