Código do Apple Lisa vai ser disponibilizado gratuitamente

Computador foi considerado um flop pelo seu preço, mas o seu sistema operativo estabeleceu as bases para o macOS com o qual estamos familiarizados hoje.

Apple Lisa
 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

Hoje é comum um computado ter uma ecrã e um sistema operativo intuitivo, com botões, janelas e menus que nos permitem rápida e facilmente fazer uma multiplicidade de tarefas. Mas em 1983 isso era uma novidade. O Apple Lisa, lançado nesse ano, foi um dos primeiros computadores pessoais com uma GUI, isto é, uma interface gráfica do utilizador.

Passados todos estes anos, o sistema operativo que corria no Lisa vai ser disponibilizado gratuitamente em código aberto, cortesia do Computer History Museum e da Apple. De acordo com a publicação Gizmodo, Al Kossow, do referido museu, anunciou num fórum no Google Groups que não só o código-fonte do sistema operativo como o das apps do Lisa foi recuperado. A Apple está agora a rever esse código e, quando terminar, o mesmo será lançado publicamente.

“Queria apenas dizer a todos que os códigos do sistema operativo e das aplicações foram recuperados; converti-os para a convenção de delimitadores de linha de Unix e os espaços para tabulações de Pascal depois de recuperar os ficheiros usando o Disk Image Chef, e agora estão a ser revistos pela Apple, escreveu Al Kossow.

O Apple Lisa original, computador assim baptizado por Lisa ser o nome da filha mais velha de Steve Jobs, foi considerado um flop, dado não ser um computador acessível por causa do seu preço (quase 10 mil dólares). Contudo, o seu sistema operativo estabeleceu as bases para o macOS com o qual estamos familiarizados hoje. O Lisa tinha um processador da Motorola de 5 MHz, 1 MB de RAM e um disco rígido de 5 MB – especificações que hoje nem os smartphones mais fracos têm.

O Shifter precisa de cerca de 1600 euros em contribuições mensais recorrentes para assegurar o salário aos seus 2 editores. O teu apoio é fundamental!