As melhores actuações do YouTube não têm género, só cor

O canal perfeito para quando te sentes bloqueado nas mesmas rotinas musicais e a tua arma secreta para as batalhas de partilha de música com os teus amigos.

 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

Já ouviste falar de Chromesthesia? É um tipo de sinestesia – um fenómeno perceptivo – através do qual os sons ouvidos evocam automática e involuntariamente uma cor. Se é costume arrepiares-te, experimenta fechar os olhos e ouvir a tua música preferida. O que vês? Provavelmente mais do que uma cor, muitas: cores pastel com um r’n’b meloso, azul eléctrico numa guitarra arranhada, rosas e roxos numa eletrónica girly?

Uma das notificações que mais gostamos de receber do Youtube vem acompanhada de uma frase que nos lembra isso mesmo: “All COLORS, no genres.”, a que nos diz que há um novo A COLORS SHOW. As performances em vídeo que nos mostram que a música não tem cor, tem muitas, e não tem géneros, fits for everyone, não são novidade no gigante dos vídeos. São regularmente trend, com presença assídua nos tops de mais vistos, mas porque somos fãs assumidos, não quisemos que corresses o risco de não conhecer o projecto.

Apesar de sermos seguidores atentos, pouco sabemos sobre este canal, que também é (pelo menos) um estúdio. Sabemos que têm sede em Berlim, que até estão à procura de um estagiário para a área de vídeo e que são sem dúvida uma referência, no que toca a descobrir novos nomes cool do hip hop, R’n’B e nova música eletrónica. O conceito lembra o de canais como o Tiny Desk Concerts ou o Rhythm Roulettes mas o princípio é ainda mais simples: artistas de todos os géneros e áreas, com maior ou menor projecção, são convidados a tocar sozinhos em frente de um microfone uma das suas canções, tudo sobre um fundo colorido.

O conceito é despreocupado, limpo, e por isso permite admirar o talento sem artifícios. O exercício está aberto a todos, mas há uma clara predominância do hip hop e de ritmos idênticos.

Além de nunca estarem sem publicar um vídeo por mais de 5 dias, juntam às descobertas mais interessantes, actuações esteticamente imaculadas de nomes que já conheces e adoras. Desconfiamos que a organização do Mexefest seja fã do canal, é que entre Oddisee, Mahalia, IAMDDB e Sevdaliza, a coincidência entre os nomes que vieram à edição deste ano e alguns dos vídeos publicados nos meses antes do festival é evidente e, tal como as actuações ao vivo no passado mês de Novembro, não desiludem nada.

O canal divide-se entre vídeos de actuações a solo, actuações com banda, uma playlist dedicada a rappers e outra a cantores. Há ainda vídeos de conversa e entrevista, como este com Loyle Carner ou este com a doce Yuna.

O canal perfeito para quando te sentes bloqueado nas mesmas rotinas musicais, a tua arma secreta para as batalhas de partilha de música com os teus amigos, aqui seguem alguns dos vídeos e actuações preferidos do Shifter:

 

O Shifter precisa de cerca de 1600 euros em contribuições mensais recorrentes para assegurar o salário aos seus 2 editores. O teu apoio é fundamental!