A app de Edward Snowden permite-te criar um sistema de vigilância

O activista não tem cessado a sua actividade com o objectivo de devolver o controlo sobre os gadgets aos utilizadores.

Desde que protagonizou uma das maiores revelações sobre a vigilância promovida pela Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos e outras agências de espionagem, Edward Snowden não se eclipsou. A viver em asilo político na Rússia desde 1 de Agosto de 2013, o activista não tem cessado a sua actividade com o objectivo de devolver o controlo e poder sobre os seus gadgets aos utilizadores.

Os seus tweets em forma de conselho são quase um clássico na plataforma mas a sua acção não se fica por aí. Edward Snowden aconselha muitas vezes aplicações encriptadas, recomenda estratégias para defesa da privacidade e, agora, lançou a sua própria aplicação de segurança.

Chama-se Haven, nasceu em parceria com a Fundação pela Liberdade de Imprensa e o The Guardian Project e transforma qualquer smartphone Android num poderoso sistema de vigilância.

Para o efeito o Haven cruza informação de quase todos os sensores presentes no Android. O acelerómetro permite detectar movimento e vibração, as câmaras permitem recolher imagens sobre o ambiente envolvente, o microfone, os sons, o sensor de luminosidade detecta mudanças na luz e o de carregamento o nível de energia do equipamento.

O Haven torna assim possível recolher informações sobre o que se passa em redor do nosso telemóvel quando o abandonamos e, apesar de para a maioria dos utilizadores poder parecer uma aplicação fútil, a iniciativa está a ser bastante bem recebida entre os internautas mais preocupados com as questões da segurança e privacidade, bem como pelos jornalistas – outro sector para quem Edward Snowden costuma fornecer valiosas dicas.

Todo o projecto baseia-se no modelo open-source podendo ser replicado e optimizado por cada utilizador às necessidades. O financiamento é também ele comunitário, através de doações.

Para instalar a aplicação, o utilizador de Android pode simplesmente procurar a app na Google Play Store ou descarregá-la directamente do repositório do projecto. A versão para iPhone não está disponível para já e os criadores da aplicação aconselham quem quiser usar a app no imediato a comprar um Android barato para servir de alarme.

Qualquer sinal estranho pode fazer disparar uma notificação para o utilizador que pode seguir por SMS ou, por outra das aplicações que Edward Snowden tanto aconselha, o Signal.

Haven pretende ser uma forma simples e barata de criar um sistema de vigilância que permita a todos os utilizadores manter os seus gadgets seguros e invioláveis. Conforme explica em detalhe o jornalista do The Intercept, Micah Lee, o Haven permitirá por exemplo usar o telemóvel para vigiar o computador, impedindo usos indevidos ou, pelo menos, mantendo registo de tudo o que se passa em seu torno. Para o efeito basta configurar a aplicação e deixá-las nas imediações de outros equipamentos – qualquer movimento ou ruído será comunicado de imediato para o nosso telemóvel de controlo. 

A forma como tudo isto funciona e se a aplicação resulta no seu uso prático ainda é uma questão em aberto. A necessidade de acesso aos dados móveis e o consumo de bateria são os handicaps tecnológicos mais evidentes, bem como a fragilidade do smartphone que caso seja detectado pode ser simplesmente partido ou danificado.

Conforme notou Snowden na sua comunicação do aplicativo, o Haven ainda se encontra em fase Beta pelo que se espera que numa versão estável até possam surgir novas funcionalidades. Por outro lado, sendo uma aplicação de código aberto é também provável que surjam outras versões da aplicação.

A equipa responsável pelo projecto acrescenta no seu site que procura peritos em segurança e outros especialistas que possam adicionar valor ao projecto, por exemplo no que toca à encriptação da informação ou na criação de novas funcionalidades que possam ser úteis neste contexto.

Porque é que a encriptação é tão importante nas nossas vidas?