O Pentágono manteve um departamento secreto dedicado a OVNIS até 2012

O projecto foi oficialmente cancelado em 2012 mas segundo avança o The New York Times ainda há pessoas envolvidas no programa.

 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

Chegou aquele momento em que algumas teorias da conspiração parecem tornar-se realidade. Segundo avança o The New York Times, o Departamento de Defesa norte-americano manteve em actividade até ao ano de 2012 um programa como o objectivo de investigar avistamentos de OVNIS. Com o nome Programa Avançado de Identificação de Ameaças Aeroespaciais funcionou entre 2007 e 2012, estando agora oficialmente encerrado. A notícia foi entretanto confirmada pelos responsáveis do Pentágono à Reuters.

Durante cinco anos, o Pentágono dedicou um orçamento anual de 22 milhões de dólares com o objectivo de investigar avistamentos de objectos voadores não identificados. O projecto foi fundado a pedido de Harry Reid, ex-senador democrata eleito pelo estado do Nevada, confesso entusiasta de fenómenos relacionados com objectos voadores não-identificados.

Uma equipa do Departamento de Defesa norte-americano tinha assim a seu cargo a tarefa de analisar detalhadamente todos os relatórios feitos por aviões, militares e comerciais, que avistassem fenómenos sem explicação aparente. Deste modo investigaram-se registos de vídeo e áudio de voos de caças da força aérea norte-americana, onde os pilotos avistavam objectos voadores que não conseguiam identificar.

O Pentágono que confirmou a existência do programa, adiantou que “o Programa Avançado de  Identificação de Ameaças Aeroespaciais foi encerrado em 2012”, acrescentando na nota os motivos da decisão, “Foi decidido que havia outros assuntos de alta prioridade que mereciam financiamento”. Contudo, segundo o NYT e mesmo apesar deste plano não estar orçamentado, ainda há pessoas envolvidas neste programa ou com estas funções.

A agência Reuters perguntou a Laura Ocha, porta-voz do Pentágono, se departamento de Defesa ainda investigava o aparecimento de OVNIS. Laura Ochoa foi evasiva na resposta, garantindo apenas que “O Departamento leva a sério todas as ameaças ou potenciais ameaças contra as nossas pessoas e bens, e a nossa missão toma medidas sempre que se desenvolve informação credível”.

Um antigo diretor do departamento, Luis Elizondo, criticou recentemente o secretário de Defesa americano, James Mattis, pela falta de dinheiro investido na pesquisa e investigação sobre OVNIS. Luis Elizondo, demitiu-se do Pentágono no início de 2017 afirmando que “não se está a gastar mais tempo e esforço neste assunto”. O criador do programa Harry Reid continua seguro da sua motivação inicial e reforça a importância do estudo nesta área, dizendo que ninguém sabe realmente a verdade sobre estes objetos voadores: Se alguém diz que tem resposta, está a enganar-se a si mesmo. Simplesmente, não sabemos”.

O Shifter precisa de cerca de 1600 euros em contribuições mensais recorrentes para assegurar o salário aos seus 2 editores. O teu apoio é fundamental!