Já são conhecidos os nomes mais populares do ano em Portugal

Santiago e Maria continuam a liderar as escolhas dos portugueses, mas as Beneditas e os Salvadores estão a ganhar terreno.

Nomes Portugal
Nomes Portugal

A lista ainda é provisória, mas os dados não devem mudar muito, visto que faltam poucos dias para o final do ano: Maria foi o nome mais popular para meninas, Santiago para meninos. Que Portugal é um país de Marias já todos sabíamos, a novidade vem na liderança, pelo segundo ano consecutivo, do Santiago nos nomes masculinos.

Segundo os dados do Instituto dos Registos e do Notariado, avançados pelo Público, 5580 meninas foram registadas com o nome Maria em 2017, quatro vezes mais que as registadas com o segundo nome da lista, Leonor, que foi dado a apenas 1623 crianças. Seguem-se 1610 Matildes, 1229 Beatrizes, 1108 Carolinas e 999 Marianas. Em sétimo ficam as Anas, com 981 registos, Sofia em oitavo com 952, Francisca em nono, com 893, e Inês completa o top 10 com 848 registos.

No top 20, a maior descida é a de Joana, agora em 19º. A maior subida é a de Clara, em 12.º e a grande novidade é a entrada de Benedita, nome dado a 621 bebés neste ano, e de Camila, atribuído a 452 meninas. Para trás fica Luana, que desde 2012 era um dos 20 mais populares, e Mara.

Já nos nomes masculinos, depois de João e de Rodrigo terem andado a alternar a liderança no novo milénio, Santiago é o nome mais popular desde o ano passado. Se em 2012 não constava dos dez primeiros, no ano seguinte já estava no top 5 e este ano, foi atribuído a 1869 meninos. A seguir vem Francisco, com 1742 registos , João, com 1670, Afonso, com 1448, e Rodrigo com 1393. Em sexto, vem Martim, registado 1308 vezes, seguido por Tomás, com 1233, Duarte, com 1196, Miguel, com 1165 e Gabriel, com 1152.

A ganhar terreno estão outros, como Dinis, Salvador e Gustavo, uma novidade na lista de 2017. Este ano foi também a altura de Diogo deixar o top 20 dos favoritos dos pais.

É sempre interessante consultar a lista exemplificativa do IRN que contém os 7480 nomes que foram admitidos nos últimos três anos. A lista está em constante actualização. A partir do momento em que um nome é aceite para um filho de estrangeiros, por exemplo, este passa a fazer parte da lista dos admitidos para cidadãos portugueses. A juntar a isso, basta que os pais que queiram registar a criança com um nome fora do comum peçam um parecer a um especialista em onomástica que, caso seja aprovado, junta-se o leque das possibilidades.

Dos 7480 nomes permitidos, continua a haver mais criatividade para as meninas. Já podes chamar Excel à tua filha, se quiseres.

Os últimos números do Instituto Nacional de Estatística disponíveis dão conta de 63.783 nascimentos entre Janeiro e Setembro deste ano (menos 6,6% do que no ano passado em igual período). Nasceram mais meninos: 32.699. Meninas foram cerca de 31 mil.