Maior avião anfíbio do mundo destinado a combater incêndios na China

O AG600, o maior avião construído capaz de descolar e pousar na água, realizou este domingo o seu primeiro voo, com a duração de uma hora, na China.

República Popular da China

Segundo a agência noticiosa chinesa Xinhua, o AG600 realizou este domingo o seu primeiro voo, um ano e meio depois de ter sido construído. 8 anos depois de se ter iniciado o projecto.

O maior avião anfíbio do mundo, foi projetado na China e apresentou-se aos céus pelas 9:39 horas, (1:39 horas em Portugal continental) a partir do aeroporto civil de Jinwan, em Zhuhai, cidade no sul do país, na província de Guangdong, e sede da maior feira de aviação da China.

O baptismo de voo do avião-anfíbio durou cerca de uma hora, mais precisamente, 64 minutos. Este foi o primeiro voo bem sucedido depois de em Abril testes no terreno terem determinado o adiamento dos testes aéreos até agora.

De acordo com informações reveladas pela Aviation Industry Corporation of China (AVIC), empresa responsável pelo desenvolvimento do aparelho, o maior avião anfíbio do mundo tem uma dimensão semelhante ao de um Boeing 737. Este avião é, de longe, o maior alguma vez construído, capaz de descolar e pousar na água.

Com um comprimento de 36,9 metros, uma extensão de asas de 38,8 metros e um peso máximo de de 53,5 toneladas, a AG600a maior aeronave anfíbia do mundo, tem como principal finalidade desenvolver operações de resgate e combate a incêndios.

O aparelho, alimentado por quatro propulsores turbo, também construídos na China, é capaz de recolher 12 toneladas de água em apenas 20 segundos. Tem uma autonomia de voo 12 horas ou 4.500km e uma capacidade para atingir uma velocidade cruzeiro de 500 quilómetros por hora.

A primeira viagem foi acompanhada por outro avião com uma equipa de técnicos a bordo.

“O bem-sucedido primeiro voo, que durou cerca de uma hora, faz da China um dos poucos países com capacidade para desenvolver um avião anfíbio de grandes dimensões”, afirmou Huang Lingcai, designer chefe do AG600, em declarações à agência Xinhua.

Apesar do objectivo primordial enunciado ser o combate aos incêndios, a imprensa internacional associa este avanço tecnológico com a estratégia do Governo Chinês de reforço e melhoria do seu equipamento militar. A agência noticiosa chinesa, descreve-o espirituosamente como o “espírito protector dos mares, das ilhas e dos corais”.