Bruno Nogueira, Nuno Lopes e Miguel Guilherme, juntos em ‘Actores’, uma reflexão sobre o trabalho de artista

Actores, uma encenação de Marco Martins sobre a vida dos artistas nos bastidores do teatro.

Bruno Nogueira Marco Martins
Facebook / Actores

O mundo do espetáculo divide-se em várias formas de arte o que leva os artistas mais polivalentes a assumir vários projectos em simultâneo. Esta é a base sólida de Actores, uma encenação de Marco Martins sobre a vida dos artistas nos bastidores do teatro.

A ideia para esta peça surgiu da observação dos actores, por parte de Marco Martins, nos intervalos dos ensaios dos espetáculos ou nos seus camarins. Muitos dos artistas que observara aproveitavam essas pausas para decorar textos para as telenovelas, séries televisivas ou programas de rádio que estariam a gravar na mesma altura. Este empenho e dedicação a outros papeis, por parte dos artistas, preocupava o encenador, pois sentia que aqueles estariam a colocar os seus esforços noutros projectos que não aquele em estariam a trabalhar naquele preciso momento, relegando-o para um trabalho de segunda categoria.

“No início achava aquilo desconcertante  incomodava-me, posso até dizer que me causava um certo ciúme, o facto de os actores não estarem exclusivamente concentrados no nosso trabalho, no espectáculo que estávamos a erguer, dispersando-se e consequentemente desperdiçando os seus recursos numa espécie de segundo emprego que me parecia totalmente vazio e supérfluo.” Marco Martins

Tais traições eram de tal forma inevitáveis e intrigantes que Marco Martins aprendeu não só a respeitá-las como procurou aprender mais sobre elas juntos dos próprios actores. Começou a questionar sobre a necessidade de tal abordagem e mesmo sobre os outros trabalhos sobre os quais os artistas se focavam. Com o passar do tempo tal curiosidade deu lugar a conversas sobre a possibilidade de escrever um espetáculo sobre isso, tendo assim nascido Actores.

Com a participação de Bruno Nogueira, Luísa Cruz, Miguel Guilherme, Nuno Lopes e Rita Cabaço, Actores é uma criação colectiva de reflexão sobre o trabalho do artista nas suas variadas formas de expressão. Um espectáculo, que salta dos bastidores para o palco, feito através de relatos autobiográficos de cada um dos intérpretes, a partir de textos por si representados ao longo dos anos.

Actores estará em cena de 11 a 28 de Janeiro, no São Luiz Teatro Municipal, em Lisboa, e de 7 a 11 de Fevereiro, no Teatro Nacional São João, no Porto.

O Shifter é gratuito e sempre será. Mas, se gostas do que fazemos, podes dar aqui o teu contributo.