Celebrámos uma parceria de conteúdos com O Corvo, jornal digital dedicado à cidade de Lisboa

Uma aposta no jornalismo de proximidade.

Jornal O Corvo

De forma a reforçar a oferta de conteúdos locais e de profundidade, o Shifter celebrou uma parceria com O Corvo, um jornal digital fundado em 2013 pelo jornalista Samuel Alemão e dedicado à cidade de Lisboa. A partir deste mês de Janeiro, vais poder encontrar reportagens sobre questões sociais, políticas e económicas que marcam a actualidade da capital.

O primeiro artigo d’O Corvo no Shifter foi publicado este domingo – fala sobre a pressão turística que está a afectar o Café Luso e que já obrigou a casa de fados mais antiga de Lisboa a reinventar-se, provocando o desagrado por parte de habitantes locais. Esta peça poderá ser encontrada originalmente no site d’O Corvo, tratando-se, pois, de uma re-publicação.

Através desta prática, o Shifter pretende disponibilizar aos seus 200 mil utilizadores mensalmente activos um novo tipo de conteúdos que considera interessantes e pertinentes, ao mesmo tempo que permite a’O Corvo alargar a sua audiência, fazendo este projecto editorial – de cariz independente – chegar a uma nova comunidade de leitores.

Depois de trabalhar em jornais como o Público ou A Capital como jornalista, onde acompanhou sobretudo as áreas de informação local, Samuel Alemão fundou em 2013 o jornal digital O Corvo, o primeiro projecto jornalístico online sobre a cidade de Lisboa.

O Corvo reinventa o noticiário local, procurando, através da tecnologia, fomentar a participação activa dos cidadãos na cidade onde habitam ou trabalham. Pauta-se pela produção de conteúdos próprios e originais, geralmente reportagens de profundidade que procuram proporcionar o debate e cobrir temas como ambiente, transportes, habitação, espaço público e património.

O Shifter continuará atento a potenciais novas parcerias deste tipo com outros órgãos de comunicação social independentes, com vista a apostar no jornalismo de proximidade, a diversificar os conteúdos que disponibiliza aos seus leitores e a alargar a sua área de interesse e acção.