Os anúncios de supermercado estão cada vez melhores?

A sério, já viste o último filme publicitário do Lidl?

Lidl anúncio lasanha
Este artigo é gratuito como todos os artigos no Shifter.
Se consideras apoiar o nosso trabalho, contribui aqui.

Não é difícil lembrarmos-nos de quando a publicidade dos supermercados repetia a lenga-lenga dos preços baixos. Uns diziam tê-los sempre e por isso não faziam promoções; outros aliciavam-nos com descontos aqui e acolá. Mas algo parece ter mudado recentemente. Há uns tempos para cá, os anúncios das grandes cadeias parecem ter-se tornado mais interessantes – não é que tenham deixado a lenga-lenga mas contam-na de uma forma diferente e mais cativante.

Alguém já reparou nos filmes do Continente? Alguns captam a nossa atenção com pequenas histórias, outros fazem-nos largar um sorriso. Quase sempre fogem aos clichés. Um bom exemplo foi a campanha do regresso às aulas – sem aquelas músicas enjoativas que nos ficam na cabeça e com uma narrativa diferente do costume.

Quem também parece estar com publicidade renovada é o Lidl. A nossa memória diz-nos que os últimos anúncios da cadeia alemã não eram nada maus, mas o filme de que aqui falamos é especial. Fez-nos levantar a cabeça do prato do jantar durante o intervalo do Telejornal e fixar-nos durante alguns segundos no ecrã da televisão à nossa frente.

Primeiro foi o clique: “espera lá que isto parece fixe” proporcionado pelo discurso disruptivo para um break publicitário. Depois a dúvida: “de quem será este anúncio?”. Logo de seguida surgiu a resposta com uma referência à qual é impossível ficar indiferente: “lasanha do Lidl”. E ficámos até ao fim a ver o anúncio. Belo filme, sim, senhor. Com assinatura da agência de publicidade O Escritório.

Parece que os supermercados decidiram colocar de vez os preços e as promoções de lado, e estabelecer relações de afecto com os clientes através de uma espécie de “publicidade delicodoce” – mais relacional – focada num dos muitos insights que uma experiência de compra tão diversa pode trazer. Lá fora este tipo de comunicação já é feita há alguns anos pelas grandes superfícies, basta pensar na referência publicitária de todos os natais John Lewis. 

Investimos diariamente em artigos como este.
Precisamos do teu investimento para poder continuar.