Há uma marca de roupa chamada Steve Jobs – e a Apple nada pode fazer

Dois irmãos italianos ganharam uma batalha judicial que se arrastava desde 2012.

Steve Jobs marca de roupa
 

Geralmente aceitamos a ideia de que as grande empresas são inquestionavelmente poderosas e que, em batalhas judiciais, ganham sempre. Mas não foi isso que aconteceu desta vez. Vincenzo e Giacomo Barbato são dois irmãos italianos que decidiram criar uma marca de roupa chamada Steve Jobs e que, desde 2012, estavam envolvidos num processo com a Apple.

Depois de, ao longo de anos, criarem produtos para outras marcas, Vincenzo e Giacomo decidiram começar a sua própria colecção de vestuário e acessórios. O nome “Steve Jobs” pareceu-lhes o mais adequado, depois de perceberem que a Apple nunca o tinha registado como marca, e lançaram-no com um logótipo composto por um letra “J” semi-comida. Foi este logo que, pelas semelhanças com o da Apple, terá motivado a contestação da tecnológica, segundo o La Repubblica Napoli.

Depois de anos de batalhas legais, os dois irmãos garantiram agora o direito junto do Instituto de Harmonização do Mercado Interno, organismo da União Europeia que gere as marcas registadas em todo o seu território administrativo, de continuar a usar o logótipo e a marca da sua empresa.

A Steve Jobs comercializa sobretudo vestuário, como calças de ganga, sacos, t-shirts e outros produtos de moda, mas, de acordo com os irmãos em entrevista Business Insider Italia, a marca poderá eventualmente vir a lançar produtos electrónicos.

Gostaste do que leste? Quanto vale conteúdo como este?

Trabalhamos todos os dias para te trazer artigos, ensaios e opiniões, rigorosos, informativos e aprofundados; se gostas do que fazemos, apoia-nos com o teu contributo.