Shifter capta perto de 6 mil euros em crowdfunding

Obrigado a todas as 193 pessoas que valorizaram o seu clique, contribuindo para a continuação e profissionalização deste projecto jornalístico, independente e sem truques.

No final de Novembro, o Shifter, revista portuguesa para a geração digital, iniciou uma campanha de crowdfunding com vista à angariação de 5 mil euros. O objectivo foi conseguido em 115% com a ajuda de 193 apoiantes. O valor será agora aplicado na renovação do site, no lançamento de uma app móvel e na re-afirmação do compromisso de toda equipa.

A concretização com sucesso desta campanha de crowdfunding é um marco simbólico com significado no panorama português da comunicação social. O Shifter torna-se, assim, um projecto jornalístico financiado pela sua comunidade de leitores, independente de grupos de poder económico ou político.

No total, foram angariados 5738 euros, fruto de um compromisso real e transparente entre o projecto e os seus leitores.

O novo site do Shifter, com uma navegação renovada e uma reorganização dos conteúdos, será lançado até final de Fevereiro e a aplicação para iOS e Android, que oferecerá uma experiência diferente, será disponibilizada posteriormente. Em breve, iremos também lançar as nossas novas newsletters, reactivando um canal que anteriormente já tínhamos experimentado.

As recompensas para os 193 apoiantes, incluindo os nossos autocolantes e sacos de pano, vão começar a ser enviadas nas próximas semanas. Precisamos apenas de tempo para processar todos os dados pessoais dos contribuidores que se dividem nas seguintes categorias:

  • 28 pessoas a apoiarem-nos com 2 euros;
  • 42 pessoas a apoiarem-nos com 5 euros;
  • 65 pessoas a apoiarem-nos com 10 euros;
  • 17 pessoas a apoiarem-nos com 25 euros;
  • 25 pessoas a apoiarem-nos com 50 euros;
  • 13 pessoas a apoiarem-nos com 100 euros;
  • 2 pessoas a apoiarem-nos com 300 euros;
  • 2 pessoas a apoiarem-nos com 500 euros.

Numa nota editorial e em nome de toda a equipa do Shifter: Um muito obrigado a todas elas por terem contribuído para a continuação deste projecto jornalístico, independente e sem truques, e por, acima de tudo, terem valorizado o seu clique.