The Worst Tours: o quiosque amarelo que faz as melhores visitas ao Porto

A associação Simplesmente Notável, responsável pelas The Worst Tours, vai ter de deixar o quiosque amarelo até ao Verão. Ainda não se sabe para onde irá.

Porto
Foto de Susana Martinho/Shifter

Chamam-se The Worst Tours e fazem as piores visitas pelo Porto que, para alguns, são, na verdade, as melhores. O quiosque amarelo, situado na esquina da Avenida Rodrigues de Freitas com a Rua D. João IV, é a casa das Worst Tours mas a Câmara Municipal do Porto quer demoli-lo até ao próximo Verão, depois de terminado o contrato de concessão.

O caso da demolição do quiosque

A associação Simplesmente Notável, responsável pelas The Worst Tours, vão poder continuar a usar o quiosque até Junho de 2018, ou seja, até ao fim do contrato de concessão assinado com a Câmara. Trata-se de um recuo do executivo de Rui Moreira, cuja intenção anterior era de denunciar esse acordo no final de 2017, obrigando a associação a abandonar o quiosque. A decisão, todavia, não foi compreendida pelos responsáveis da Simplesmente Notável não tinham compreendido, segundo noticiou, na altura, o jornal Público.

Publicado por The Worst Tours em Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Uma experiência que se recomenda

Por conhecimento empírico, temos a dizer-te que esta é, sem dúvida alguma, uma experiência que se recomenda. Num percurso mutável, e que pode durar mais do que quatro horas, conhecem-se intrigantes zonas do Grande Porto, “fora” do chamariz turístico que é a baixa portuense. A história arquitetónica e o desenvolvimento urbano da cidade são o principal foco da narrativa explicatória – bastante coerente e detalhada – durante todo o percurso.

Foto de Susana Martinho/Shifter

Caminha-se por ruelas e bairros sociais, visitam-se antigas zonas industriais, onde à sua volta se edificavam as chamadas ilhas – onde morava a classe operária –, descobrem-se antigas linhas férreas e desfruta-se da serenidade de parques urbanos, como o Parque de São Roque, um jardim romântico cujos ex-libris são um hipnotizante labirinto e um miradouro circular com uma vista privilegiada sobre a zona de Campanhã.

As visitas ocorrem geralmente durante a tarde e são gratuitas para todos aqueles que sejam residentes no Grande Porto. Para turistas e visitantes, o valor é conforme a sua generosidade – sendo que os responsáveis do The Worst Tours se recusa, a aceitar qualquer “donativo” sem que seja passado um recibo. Para marcação das visitas, basta aceder ao site. Para além de organizar as visitas, as The Worst Tours produzem fanzines, bandas desenhadas e outros suportes que sustentam o seu conceito anti-gentrificação, que se faz sentir levianamente aquando a participação nas suas visitas.

Foto de Susana Martinho/Shifter

A futura casa

Não prevendo-se ser alterada a decisão de demolir o quiosque amarelo, a Rui Moreira terá afirmado a Pedro Figueiredo, que gere a Simplesmente Notável com a Margarida Castro Felga, que “prefere o [quiosque japonês] do Largo de Mompilher, que vai regressar”, segundo refere o Público. O quiosque a que o Presidente da Câmara se refere foi construído nos anos 1930 e está classificado como imóvel de interesse público; deixou de estar no Largo de Mompilher em 2016 para obras de reabilitação, deixando a autarquia no ar se agora vai recolocá-lo no lugar original.

Fotos de Susana Martinho/Shifter