Já conheces os “algoritmos” da Natureza?

São padrões geométricos desenhados pela Natureza numa vedação humana. Uma pequena distracção sobre inteligência artificial.

Ao longo da última década ouvimos falar cada vez mais de conceitos estranhos como algoritmos e, ultimamente, inteligência artificial. Sem um conhecimento profundo da sua composição ou sobre a forma como funcionam, somos incapazes de os imaginar fisicamente e como seriam se tivessem uma representação gráfica. Essa representação enquadra-se geralmente no campo da matemática avançada e muitas vezes em forma daquilo a que chamamos fractais.

No limbo entre a arte e a razão, os fractais são representações gráficas de fórmulas matemáticas capazes de gerar padrões infinitamente geométricos desde um ponto de partida, seguindo lógicas exclusivamente numéricas. Se isso parece algo impressionante, mais impressionante ainda é perceber como essa tendência de construção generativa se verifica na natureza, sem controlo nem razão.

É como a Natureza: também funciona independentemente da nossa compreensão. E é capaz de nos surpreender. Um fotógrafo amador de Minnesota, nos EUA, assina como Pudgy Viking no Twitter e o seu feed é maioritariamente composto por imagens que vai capturando regulamente do mundo natural que o rodeia. Um conjunto dessas fotos, partilhadas este mês, mostra padrões geométricos numa vedação verde – uma intervenção da Natureza em objectos feitos pelo Homem.

A formação destas formas circulares na superfície da vedação parece ter sido criada pela vegetação próxima. As fotografias de Pudgy Viking transmitem uma comparação interessante entre o ambiente natural e a interferência humana. Uma espécie de algoritmos da Natureza.