Mármore português e design francês em permanência na Alemanha

O Vitra Campus, na Alemanha, tem agora em instalação permanente uma fonte de água feita pela indústria portuguesa, com mármore nacional e design da dupla francesa Ronan e Erwan Bouroulle.

Bouroullec Vitra Campus

O Vitra Campus, na Alemanha, um espaço para se experimentar em design e arquitectura, tem a partir de agora, nos seus jardins, uma peça permanente feita em mármore português e produzida em Portugal, da autoria de Ronan e Erwan Bouroullec, uma das duplas de designers mais importantes do mundo.

A peça desenhada pelos franceses Bouroullec para ser instalada no Vitra Campus chama-se “Fontaine” e foi comissariada a convite da associação portuguesa experimentadesign, no âmbito do projecto Primeira Pedra. Os Bouroullec integraram o grupo de 26 designers e arquitectos convidados, propondo o projecto “Fontaine” que foi apresentado ao público pela primeira vez, concebido em mármore Rosa Sem Veios e com oito metros de comprimento, no âmbito de uma exposição em São Paulo em Agosto do ano passado.

Depois de terem sido convidados por Rolf Fehlbaum, o carismático director da Vitra, para proporem uma instalação permanente para o Vitra Campus, os irmãos Bouroullec decidiram fazer uma versão maior de Fontaine, com 16 metros e feita, desta vez, com o invulgar mármore Verde Serpa.

Inaugurada a 13 de Junho, durante a importante semana da Art Basel, o Vitra Campus tem agora em instalação permanente uma fonte de água feita pela indústria portuguesa e com mármore nacional, juntando-se a obras da autoria de Carsten Höller, Jasper Morrison, Tobias Rehberger, Thomas Schütte, entre outros. Este campus industrial distingue-se também por ser composto por edifícios desenhados por Álvaro Siza Vieira, Frank Gehry, Zaha Hadid, Herzog & de Meuron, Renzo Piano Tadao Ando, Nicholas Grimshaw e SANAA.

Na conferência de imprensa internacional que acompanhou a inauguração da obra, Rolf Fehlbaum referiu que “Portugal tem óptimas pedreiras, mármore de excelente qualidade, e também indústria e artesãos de grande qualidade. Há um ano, Guta Moura Guedes organizou uma exposição aqui, no âmbito do projecto Primeira Pedra, com diferentes arquitectos que desenvolveram diversas peças em mármore e agora inauguramos esta instalação”.

Fontaine é uma fonte de água concebida para uso público ou doméstico. A sua construção modular permite a configuração de fontes de diferentes tamanhos, que transportam a materialidade da água para ambientes exteriores ou interiores. É uma ligeira corrente, um riacho quase, que joga com o som e movimento, como se fosse um espaço de recreio, onde galhos e papéis dobrados se podem transformar em barcos.

Dando continuidade ao seu interesse pela intersecção entre o natural e a criação humana, o atelier optou por explorar a combinação da pedra com a água. Neste projecto, isto reflecte-se através do mármore cortado de forma precisa por computador e a água em fluxo livre. Com 16 metros, é composto por 10 módulos de 1,6 metros de comprimento cada, em mármore Verde Serpa. A fonte é alimentada por uma pequena torneira de metal, a água percorre pela pedra e pode ser bombeada de volta para a torneira.

Nascidos entre 1971 e 1976, Ronan Bouroullec e Erwan Bouroullec trabalham juntos há cerca de 20 anos. A sua colaboração é um diálogo permanente, que se alimenta das suas personalidades distintas e da partilha das noções de rigor, no objectivo de alcançar um maior equilíbrio e excelência. O seu trabalho abrange vários campos, desde o design de pequenos objectos, como jóias, a dispositivos espaciais e arquitectura, da manufactura à escala industrial, do desenho ao vídeo e fotografia. Colaboraram com algumas das mais importantes empresas de design internacionais como Vitra, Artek, Magis, Alessi, Established & Sons, Galerie kreo, Axor Hansgrohe, Flos, Kvadrat, Kartell, Kettal, Iittala, Cappellini, Ligne Roset, Nani Marquina, Mattiazzi, Mutina ou Hay.

O design da dupla Bouroullec tem feito parte de reconhecidos museus internacionais, em colecções permanentes e exposições dos trabalhos, como o Design Museum, Londres; o Museum of Contemporary Art, Los Angeles; o Centre Pompidou Metz; o Museum of Contemporary Art, Chicago; o Musée des Arts Décoratifs de Paris; o Vitra Design Museum ou o FRAC Bretanha. Actualmente, o estúdio situa-se em Paris e integra cerca de oito pessoas.

Fotos de Studio Bouroullec/DR