Um gigante mural de Keith Haring escondido em Amesterdão foi revelado

A peça estava escondida num supermercado.

Keith Haring
Foto de Sasha Bogojev via Instagram

Sempre que se fala em descobertas, a nossa tendência é para imaginar miniaturas ou pequenos vestígios de um tempo passado. Este caso é bem diferente e em causa está o maior mural desenhado por Keith Haring em solo europeu, algo muito difícil de se perder e que só muito tempo fez cair em esquecimento.

O insólito foi revelado há três dias numa conferência de imprensa do supermercado, em cuja parede se pode ver a pintura feita há mais de 30 anos. A esconder esta obra de arte – que data da ida de Haring a Roterdão para a sua estreia em solo europeu, em 1982 –, estava a cobertura térmica do edifício totalmente em metal opaco.

Segundo noticias na imprensa internacional, o trabalho terá sido uma oferta do artista norte-americano à cidade pelo que se encontra num bairro periférico. As mesmas fontes dão conta de que na totalidade – e sem o recurso às técnicas de hoje em dia –, o gigante mural terá demorado dois dias a ser completamente pintado.

A nova vida da obra deveu-se a um esforço conjunto de uma série de pessoas e entidades que sabiam da sua existência, como o Stedeljk Museum e a Keith Haring Foundation, que conseguiram que finalmente a peça visse a luz do dia.