Um retrato do Iraque que nunca vimos nas notícias

O Iraque que Janssen Powers conheceu é um lugar drasticamente diferente da versão do país que cresceu a ver nas notícias. E mostra-o num pequeno filme.

Janssen Powers, um jovem realizador norte-americano, diz ter feito várias viagens para o Iraque desde a Primavera de 2016, enquanto trabalhava num longo documentário para a Nations Media, uma publicação de âmbito religioso. O Iraque que ele conheceu e pelo qual se apaixonou nessas visitas é um lugar drasticamente diferente da versão do país que cresceu a ver nas notícias no seu país de origem, conta.

As imagens mostram-no melhor que as palavras; por isso, Janssen Powers decidiu juntar o que viu nesse Iraque num curto vídeo de três minutos, intitulado “Um Retrato do Iraque”.

Filmado com uma Kodak Super 16mm, que ajuda a conferir um certo mood, o filme mostra-nos paisagens e pessoas do Iraque que, com algumas excepções que criam um certo contraste na narrativa de Janssen Powers, nada têm a ver com cenários de guerra ou de soldados amplamente promovidos no ocidente.

Com a duração de oito anos e oito meses, a Guerra do Iraque teve início em Março de 2003 por ordem de George W. Bush e só terminou em 2011 com a retirada das tropas americanas do território iraquiano. Ao longo de quase uma década, invadiu as televisões de todo o mundo com imagens estrategicamente selecionadas vindas daquele país. Algo que merece a nossa reflexão e que exploramos igualmente neste artigo:

Umberto Eco disse na voz de Maia: “Quem disse que a verdade vos libertará?”

 

Milhares de pessoas seguem o Shifter diariamente, apenas 50 apoiam o projecto directamente. Ajuda-nos a mudar esta estatística.