Camisolas de futebol LGBT para promover igualdade e ajudar instituições de caridade

Todo o dinheiro angariado será destinado a instituições de caridade LGBT.

Same Team Jersey

Terminou no passado domingo o Campeonato do Mundo de Futebol com a vitoriosa França a levar o tão desejado titulo de melhor selecção mundial. Organizado pela Rússia, ao longo da competição e fora das quatro linhas, a questão da homofobia foi um dos temas em destaque num país onde ainda prevalecem leis anti gays, com diversas campanhas e manifestações a ocorrerem durante o evento.

Seis activistas desfilam bandeira “proibida” nas ruas de Moscovo

Cientes deste triste facto, o estúdio de design Actividastem juntou criativos de todo o mundo para criar seis camisolas inspiradas na bandeira LGBT e no Campeonato do Mundo, com o objectivo de angariar dinheiro com a sua venda a doar posteriormente a instituições de caridade LGBT na Rússia e noutros pontos do globo, incluindo a campanha Free and Equal das Nações Unidas.

O fotógrafo e diretor brasileiro Marcos Mello, o estúdio holandês Floor Wesseling, a britânica Helen Trickey e o estúdio de publicidade Carlitos y Patricia, com sede na Espanha, foram os autores das diversas peças.

As seis camisolas apresentam pedaços de equipamentos de selecções dos cinco continentes que disputam o Campeonato do Mundo, incluindo países como Austrália, Brasil, Islândia, Japão, Senegal, Portugal, Espanha, Coréia do Sul, Egipto ou Tunísia. Além do característico arco iris LGBT, todos as camisolas apresentam uma mensagem no braço — “Nós pertencemos à mesma equipa”.

Cinco exemplares das camisolas das 6 camisolas, foram assinadas pelos diversos designers, e leiloadas no eBay no dia da final do Campeonato do Mundo. A outra foi para distribuição através revista online Copa90.