Jess Wade quer pôr todas as mulheres das ciências na Wikipédia

Só no ano passado criou 270 artigos. Jessie Wade pode não mudar imediatamente o mundo mas, como diz em entrevista, vai dando um novo élan às cientistas.

Jess Wade Wikipédia
Foto via Wikimedia

Jess Wade é uma cientista como outra qualquer mas com um sentido de missão e uma abordagem especial. Ciente do seu estatuto que continua a ser mais raro do que seria desejável quer acabar com os preconceitos que associam o laboratório à figura masculina. Até aqui tudo normal.

O que não é tão normal é a estratégia escolhida pela jovem investigadora. Em vez de optar por uma campanha que junte as mulheres cientistas no activo em conferências ou outros espaços de debate – ou de lançar uma campanha de notoriedade sobre o assunto –, Jess decidiu começar por dentro, digamos assim.

Para isso, a jovem britânica dedicou-se à criação de entradas na Wikipédia sobre todas as grandes cientistas, que por um motivo ou outro não figuram na enciclopédia colaborativa, uma das fontes principais de informação para a juventude. “A Wikipédia é realmente uma grande forma de interagir com pessoas nesta missão porque quanto mais leres sobre estas mulheres sensacionais, mais motivado e inspirado pelas suas histórias pessoais ficarás”, explica.

A ideia desta abordagem surgiu enquanto falava por escolas apelando a raparigas para se juntarem ao mundo da ciência e ouvia as suas próprias palavras mencionando a baixa percentagem – apenas 9%. Foi ao ouvir-se a si própria, mencionando este valor, e ao colocar-se no lugar das suas interlocutoras que Jess se apercebeu de que a mensagem não era minimamente sedutora. Lembrando-se dos seus tempos de infância e adolescência, percebeu que seria difícil alguém com aquela idade decidir assim a pertencer uma maioria. Foi, então, que começou o seu projecto pessoal de recenseamento ao longo do qual se foi apercebendo das inúmeras lacunas existentes e da falta de nomes óbvios no portal, tendo np último ano criado 270 entradas.

O activismo online não é, contudo, o único reduto de Jess Wade. Imparável pelo que se pode ler na imprensa sobre o seu modo de estar em sociedade, a britânica é também confessa disseminadora do livro Inferior de Angela Saini, que até já lhe terá oferecido dez cópias para que Jess não tenha de as comprar. Para além disso, voluntaria-se para nomear mulheres para prémios científicos no sentido de equilibrar as propostas tendencialmente masculinas.

Jess Wade é, assim, um exemplo vivo e prático de como as mudanças desejadas pode ser postas em prática com voluntarismo e proactividade. Wiki, à medida que entusiasma e enche de orgulho as que já o são e as torna mais visíveis para que possam servir de inspiração para as que o querem ser.