Microsoft e Walmart juntam-se contra a Amazon

O Walmart é o principal concorrente da Amazon no retalho e a Microsoft é o principal rival da empresa de Jeff Bezos ao nível dos serviços de nuvem.

Foto de Fabio Bracht via Unsplash, adaptada por Shifter

A Microsoft e o Walmart, a maior cadeia de hipermercados e supermercados dos Estados Unidos, anunciaram esta terça-feira uma parceria estratégica para enfrentarem juntas a Amazon. O acordo entre a tecnológica e a retalhista é a cinco anos e prevê que a Walmart adopte a nuvem e os sistemas de inteligência artificial e aprendizagem automática da Microsoft.

Em comunicado, a Walmart explica que o objectivo da Walmart é acelerar a transformação digital da sua cadeia de lojas e tornar as compras mais rápidas e fáceis para os consumidores. Para isso, a gigante do retalho vai usar o serviços de nuvem da Microsoft – o Azure –, o principal concorrente do Amazon Web Services. O Walmart vai, assim, migrar todas as suas aplicações e websites para o Azure, usar a nuvem para conectar unidades de climatização e refrigeração com vista à optimização do consumo de energia, e colocar uma série de ferramentas da Microsoft à disposição dos seus colaboradores para facilitar o trabalho à distância.

Como nota o The Verge, o Walmart é o principal concorrente da Amazon no retalho e a Microsoft é o principal rival da empresa de Jeff Bezos ao nível dos serviços de nuvem. Apesar de a nota oficial do Walmart não o referir, Satya Nadella, CEO da Microsoft, disse ao Wall Street Journal que um dos principais motivos desta parceria é rivalizar com a Amazon.

O acordo entre a Microsoft e o Walmart surge semanas depois de rumores sobre a primeira estar a trabalhar em tecnologia para uma loja sem caixas, conceito apresentado pela primeira vez pela Amazon e já em prática em Seattle nos Estados Unidos. Nessa loja, chamada Amazon Go, existe um sistema de câmaras e sensores que, através de algoritmos e de visão computacional, detecta com que produtos estás a sair da loja e automaticamente te cobra por eles.

Mas o Walmart pode ir mais além. De acordo com o The Information, a retalhista está a trabalhar num serviço de streaming para competir directamente com o Amazon Prime Video e com o Netflix. O Walmart já é dono do Vudu, uma plataforma que disponibiliza filmes e alguns programas de televisão, mas a novidade é a empresa estar a trabalhar em conteúdos originais – uma aposta tanto da Amazon como do Netflix, que não se limitam a distribuir séries de outros.