Como a subida do nível do mar pode afectar a Internet

Não temos 100 anos para encontrar soluções. Apenas 15 ou menos anos.

Internet mar
Um cabo submerso de Internet nas ilhas Fiji (foto de Nicole Starosielski/DR)

Mito ou uma ameaça real? As alterações climáticas também podem afectar a Internet que temos em casa. De acordo com um novo estudo, milhares de quilómetros de cabos de fibra óptica que estão debaixo do solo e que garantem a Internet na costa dos Estados Unidos estão em risco de ficar submersos, devido ao aumento do nível do mar.

Estima-se que em 2033 mais de 6400 quilómetros de fibra óptica enterrados ao longo da costa norte-americana passem a ficar debaixo d’água. Ao contrário dos cabos submarinos que ligam os cinco continentes à grande rede, permitindo a transferência de dados sem fronteiras, os cabos de fibra óptica nas linhas costeiras geralmente não são à prova de água.

Os investigadores usaram dados do Internet Atlas, um repositório da infra-estrutura física que compõe a Internet a nível global, com projecções da subida do nível do mar nos EUA da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA). Se não se fizer nada para evitar a subida do nível do mar ou mudar os cabos de fibra óptica, milhões de norte-americanos deixarão de poder estar online, especialmente em cidades como Nova Iorque e Miami, conta o site Earther.

Apesar de se estar a falar de um cenário ainda longe (daqui a 15 anos), os efeitos das alterações climáticas já se fizeram sentir online, quando em 2012 uma forte tempestade provocou danos na infra-estrutura existente no subsolo de Nova Iorque. Foram precisos quatro dias para repor a situação na normalidade. Os investigadores da Universidade de Wisconsin-Madison, que fizeram este estudo, esperam que estas estimativas sirvam para consciencializar as pessoas de que não temos 100 anos para solucionar este problema.