Netflix começa a testar anúncios no meio das séries

Serviço de streaming está a testar publicidade aos seus conteúdos entre os episódios de uma série que estejas a ver.

Quem assina o Netflix fá-lo com uma promessa de liberdade: pode escolher o que quer ver e em que ecrã, pode levar o serviço consigo para onde quer que vá, pode cancelar a subscrição quando quiser e voltar a activá-la meses mais tarde… Mas, ao mesmo tempo que o Netflix dá essa liberdade, retira-a com a tecnologia que desenvolve para nos prender ao máximo aos seus conteúdos.

A interface do serviço de streaming está desenhada para nos fazer ver um episódio a seguir ao outro; as narrativas das séries são escritas para nos prenderem; as produções que não dão números são canceladas; algoritmos definem para cada utilizador não só a homepage de recomendações, como o melhor thumbnail a mostrar em terminada série; código proprietário impede-te de fazer capturas de ecrã durantea reprodução das obras, etc. Na semana passada, o Netflix começou a testar uma nova forma de captar a atenção dos utilizadores: anúncios.

Alguns assinantes do Netflix começaram a reportar online, principalmente no Reddit, o surgimento de publicidade entre episódios a outras séries da plataforma. Segundo os internautas, os anúncios destinam-se a dar a conhecer séries originais do Netflix, como Better Call Saul ou Insatiable.

Um utilizador descreveu assim a publicidade que lhe apareceu: “Depois de um episódio ter terminado, apareceu-me um ecrã a dizer ‘Mais de Shameless a seguir…’, depois esse cartão deslizou para fora e continuou ‘…mas primeiro espreite Insatiable’ e começou a dar o trailer.”

Ao site Ars Technica, fonte oficial do Netflix explicou que os anúncios entre episódios são um teste para perceber se a inserção de recomendações durante o visionamento de uma série “ajuda mais rapidamente os membros a descobrir histórias de que vão gostar”. A empresa não disse se essa publicidade é limitada a plataformas específicas ou a determinados territórios, nem avançou a duração do período de teste. Contudo, salientou que se refere apenas a conteúdos do Netflix, e não a produtos ou serviços de terceiros.