Slaves r’Us: uma reflexão bem humorada sobre temas a sério

"Somos livres quando toda a nossa vida pode ser contada nuns poucos de zeros e uns, algures num servidor na Califórnia?"

 

Há imagens que valem por mil palavras por serem retratos perfeitos da sociedade; outras que por sequestrarem e subverterem ícones do nosso dia-a- dia ganham ainda mais força, tornando-se autênticos manifestos visuais. É de imagens como as últimas que aqui descrevemos que te falamos hoje para te dar a conhecer a série Slaves’r’Us, uma série de pinturas urbanas criadas por SEBS ou Mauro Carmelino.

Olhamos para trás e sentimos que estamos à frente. Será? Somos livres quando toda a nossa vida pode ser contada nuns poucos de zeros e uns, algures num servidor na Califórnia? Quando trabalhamos para pagar a comida que antes se colhia, cultivava ou caçava e que agora se embala?

Em várias paredes em Lisboa, Amadora e Loures Slaves r’Us é uma reflexão bem humorada sobre temas bem a sério, alguns deles, inspirados nas histórias das pessoas responsáveis pelos espaços intervencionados. A democracia, a destruição ambiental, a liberdade, a segurança, o emprego e o corporativismo, retratados como produtos de uma Sociedade crescentemente Limitada, de um Progresso que parece atingir a data de validade. Será?

Nesta série, o artista aproveita-se da linguagem do marketing que se foi tornando familiar para entregar mensagens fortes e desenhos plenos de intencionalidade, sem descuidar o aspecto colorido e alegre das obras, provocando um misto de sensações que nos embalam em reflexões.

Slot machines, canecas de uma conceituada marca americana, câmaras de vigilância ou os invisíveis micro-chips são, nesta série, trazidos para primeiro plano, com o artista a procurar explorar e evidenciar o seu papel modelador da sociedade em que vivemos e os paradoxos que advém da sua crescente disseminação.

Este trabalho junta-se a leque de criações do artista urbano, que podem ser vistas no seu site, em que o foco no potencial de comunicação e cooperação em torno do próprio desenho reina, com SEBS muitas vezes envolvido em workshops com crianças como ajudantes na criação dos seus murais.

Gostaste do que leste? Quanto vale conteúdo como este?

Trabalhamos todos os dias para te trazer artigos, ensaios e opiniões, rigorosos, informativos e aprofundados; se gostas do que fazemos, apoia-nos com o teu contributo.