Coca-Cola prepara entrada no mercado da canábis

Marca estará em negociações com a terceira maior produtora de canábis canadense para desenvolver novas bebidas com infusão de canábis, capazes de aliviar inflamações, dores e cólicas.

Foto de Leighann Renee via Unsplash / Composição Shifter

A empresa detentora da famosa marca Coca-Cola está a ponderar entrar no mercado das bebidas com recurso à infusão de canábis, segundo avança a Bloomberg. Num momento em que as vendas dos tradicionais refrigerantes gaseificados tendem a diminuir, muito por conta do #healtylifestyle #runner4life e #influencers, as grandes marcas começam também a preparar um futuro mais “saudável”, ou pelo menos mais cool, aproveitando tendências e oportunidades de mercado, como é o caso da canábis.

Legalizada para fins medicinais e/ou recreativos em grande parte dos estados norte-americanos, a partir de 17 de Outubro, a canábis passará a ser legal também no Canadá. Com os dois gigantes do continente americano a caminhar em direcção à vulgarização da “Maria”, o sector apresenta um ritmo de crescimento de tal forma elevado que mesmo grandes marcas estabelecidas noutros sectores ambicionam ficar com um pedaço do negócio.

De acordo com a Bloomberg, a Coca-Cola está em negociações com a Aurora Cannabis, a terceira maior produtora de canábis canadiana com o intuito de desenvolver novas bebidas com infusão de canábis, capazes de aliviar inflamações, dores e cólicas. A bebida conterá canabidol (CBD), um dos componentes presentes na canábis, mas que, ao contrário do THC (tetrahidrocanabinol), não é uma substância pisco-activa, sendo legal em diversos países.

Não há garantias de qualquer acordo entre a Aurora e a Coca-Cola, contudo o futuro deste possível casamento parece risonho. “Estamos a acompanhar de perto o crescimento da CBD não-pisco-activa como ingrediente em bebidas funcionais de bem estar em todo o mundo”, disse Kent Landers, porta-voz da Coca-Cola, em comunicado enviado por email à Bloomberg. “Este segmento está evoluir rapidamente. Nenhuma decisão foi tomada neste momento”, esclareceu ainda o responsável, recusando a comentar sobre o papel da Aurora nesta possível parceria.

Esta jogada da Coca-Cola apresenta-se como mais um avanço na estratégia de diversificação de produtos da marca de bebidas, depois de em Março deste ano a empresa ter anunciado que lançaria no Japão a primeira bebida alcoólica, em mais de 130 anos de história.