Festival Internacional de Literatura está de regresso a Óbidos

Este ano, todo o programa do Fólio está subordinado ao tema "Ócio, Negócio e Invenção do Futuro".

Realizado pela primeira vez em 2015, o Fólio volta a realizar-se em vila de Óbidos, de 27 de Setembro a 7 de Outubro. Nesta que é a sua 4ª edição, o Festival Internacional de Literatura de Óbidos terá como mote a temática do Ócio, do Negócio e da Invenção do Futuro.

Com uma programação diversificada espalhada entre onze dias intensos, o Fólio é dividida em cinco:

  • Fólio Autores: a secção do festival dedicada às mesas de autores. Sem dúvida o ponto alto deste festival onde contamos com convidados especiais, desde filósofos, escritores, académicos, políticos, viajantes, entre outros.
  • Folia: a vertente mais festiva do Fólio, com concertos, exposições, instalações, cinema, conversas, teatro, performances e espectáculos de rua. Uma das secções com mais relevância e destaque do evento ao desafiar grandes nomes da música, das letras e das artes a apresentarem trabalhos, iniciativas, perspectivas ou abordagens inéditas.
  • Fólio Boemia: esta linha de programação, dentro da Folia, é uma estreia no Fólio, virá a luz (da noite), pela primeira vez, em 2018. É uma programação dedicada a quem pernoita em Óbidos. As actividades começarão às 00h05 e pretendem ser o mote para encontros de cultura e literatura. Realiza-se em cafés, livrarias, bares e espaços improváveis.
  • Fólio Educa: um encontro único dedicado à literacia e à formação de novos leitores. É um trabalho efetuado ao longo do ano com escolas e professores a nível nacional, workshops e tertúlias durante o festival. Secção que inclui anda um Seminário Internacional de Educação com a participação dos principais agentes nacionais e internacionais da área da Educação.
  • Fólio Ilustra: Óbidos deixa-se ilustrar sem poupar no sonho, na poesia do encontro que desinquieta a Vila e a transforma num “Lugar Comum” a todos os criadores, ilustradores, autores e fantasistas. O Fólio Ilustra é o lugar das narrativas extraordinárias, dos encontros alegres, da educação do olhar, da ilusão, da relação e da ousadia que evoca todos os sentidos para a leitura. Festa, Encontro, Cor, Invenção, Fantasia, Leitura, Alegria, são as palavras que servem de inspiração para um encontro de linguagens, traços, vozes ilustradas que se farão ouvir, ver e sentir durante duas semanas de folia.

De entre as várias iniciativas, destaque para as exposições, concertos, masterclasses, lançamentos de livros, cursos de literatura, conferências, seminários, performances, tertúlias e mesas de autores, ciclos de cinema, entre outras actividades. O Fólio não limita a literatura ao espaço dos livros, procurando criar relações improváveis de humanização, compreensão e comunidade; e tornando possível a convergência entre o espaço que a literatura ocupa e o espaço que se ocupa da literatura.

“Pretende-se abordar formas de como lidar com o novo laço social da globalização nas suas múltiplas expressões e fomentar uma discussão mais alargada sobre a hipermodernidade, o individualismo, a solidão, o consumo e os media, a quebra dos imperativos nos costumes, e a crise actual das identidades. Queremos incentivar uma discussão viva e rica das constituições culturais, dos nossos limites, e apelar a uma renovada sensibilidade para o século XXI”, lê-se em comunicado.

O Fólio enquadra-se na dinâmica cultural de Óbidos, que ao longo de todo o ano é constante enquanto Óbidos Vila Literária; um trabalho e uma vila que marcam o panorama cultural nacional a que ninguém fica indiferente.