Google pode pagar 9 mil milhões para ser o motor de busca do iPhone

Valor pode subir até 12 mil milhões no próximo ano.

Foto de Torsten Dettlaff via Pexels

Um utilizador de iPhone pode mudar o motor de busca pré-definido no seu telemóvel para o Bing ou o DuckDuckGo. Mas a maioria das pessoas não deverá fazer essa alteração e mantém o Google, até porque é o serviço mais conhecido e mais popular. Existindo milhões de iPhones em uso por todo o mundo, não é difícil imaginar o número de pesquisas na web que são feitas diariamente através do Safari, da Siri e do Spotlight e o impacto que para a Google tem ser o serviço pré-definido.

Segundo estimativas de um analista – Rod Hall, da Goldman Sachs –, a Google vai pagar este ano 9 mil milhões de dólares por o seu motor de busca ser o pré-definido no iPhone. E esse valor poderá ser maior no próximo ano: até 12 mil milhões.

Por outras palavras, a presença do Google no iPhone não é por a Apple achar que é a melhor opção para os utilizadores pesquisarem online, e 9 mil milhões é o preço a pagar para garantir um monopólio neste campo.

Existindo cerca de 715 milhões de iPhones em uso – segundo dados do ano passado da BMO Capital Markets –, os 9 mil milhões significam também que a Google paga aproximadamente 10 dólares por cada utilizador de iPhone. É claro que, como nota o site Cult Of Mac, estas estimativas do analista da Goldman Sachs podem estar erradas. No ano passado, outro analista, desta feita da Bernstein, avançou 3 mil milhões. Em 2013, o valor anual era de mil milhões.

Certo é que, a ser verídico o valor de 9 mil milhões, é um negócio mais proveitoso para a Apple que o iCloud e o Apple Music juntos, conforme escreve o Business Insider. Certo também é que, independentemente do valor, ser o motor pré-definido do iPhone tem um preço alto, mas que certamente a Google compensa em receitas publicitárias.