Novo álbum de Conjunto Corona esteve em pré-escuta… numa Repsol

"Nunca um encontro numa bomba de gasolina foi tão romântico".

Foto de Maria Leonor Figueiredo/DR

FNAC? Spotify? iTunes? O Conjunto Corona – de dB e Logos – prefere o clássico estação de serviço. O convite para a pré-escuta do novo álbum, Santa Rita Lifestyle, foi endereçado aos seguidores através do Facebook e foram muitos os que apareceram na Repsol de Ermesinde, no concelho de Valongo, para ouvir as novas malhas.

Foto de Maria Leonor Figueiredo/DR
Foto de Maria Leonor Figueiredo/DR

Os Corona já provaram a fama, a decadência, o empreendedorismo, o lenocínio e o sabor da chantagem. Já travou conhecimento com grandiosos players da noite e dos negócios ilícitos da baixa portuense. Infelizmente (e apesar da sua proactividade), a vida não lhes correu de feição. Depois da sua incursão pelo mundo do alterne em 2016 (relatada no aclamado Cimo de Vila Velvet Cantina), circunstâncias de negócio (e também a gentrificação vivida na baixa do Porto) empurraram-no para outro ecossistema: o dos arredores do Grande Porto.

É junto à mítica rotunda de Santa Rita – onde uma igreja e um convento coexistem lado a lado com uma Repsol, um McDrive e um mítico restaurante em horário 24/7 – que o grande Corona inicia o seu próprio culto, espalhando a sua doutrina e curando almas perdidas a partir daquele enclave místico na junção dos terrenos sagrados de Águas Santas, Ermesinde, Valongo e Baguim do Monte.

Conjunto Corona (foto de Renato Cruz Santos/DR)

“Houve drift, ratéres, bocas, demonstrações territoriais, ponteiros na redline”, “foi o evento com mais civismo deste ano”, “nunca um encontro numa bomba de gasolina foi tão romântico”. São descrições que podem ser lidas no Facebook sobre o evento que aconteceu este domingo à noite. Sobre Santa Rita Lifestyle, o quarto disco de originais do Conjunto Corona, chega esta segunda-feira à loja online da editora Meifumado e às demais plataformas digitais (Apple Music, Spotify, YouTube…).

Santa Rita Lifestyle é – segundo o comunicado de imprensa da banda – a glorificação de Valongo, Ermesinde, Gaia, Trofa, Santo Tirso, Gondomar, Vila do Conde e, até, de Rio Tinto. A religião onde as missas são substituídas por idas às bombas num Civic, às duas da manhã, para tomar café e fazer a rotunda de “gazão” com as sapatas a “poliçar”. É o sangue de Corona que será derramado sobre vós, agora e para sempre, ámen.

O Conjunto Corona vai estar a apresentar o novo disco, o seu quarto, ao vivo no dia 1 de Dezembro no Musicbox, em Lisboa, e dia 8 de Dezembro no Hard Club, no Porto.

A capa de Santa Rita Lifestyle

Santa Rita Lifestyle (tracklist):

  1. “Jesus é uma merda”
  2. “As Profecias”
  3. “187 no Bloco”
  4. “Eu não bebo Coca Cola eu snifo (com Fred&Barra)”
  5. “Santa Rita Lifestyle (com 4400 OG)”
  6. “Street Ganza do Jardim”
  7. “Funk & Dopamina”
  8. “Perdido na Variante (com 4400 OG e PZ)”
  9. “Dalí Somali”
  10. “Splash Bang Boom (com Kron Silva)”
  11. “Delírios Místicos”
  12. “Isto não pagas com part times só”